Petrobras está sem nome para Presidente
Ivonete Dainese
Petrobras está sem nome para Presidente

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afastou a possibilidade de adiar a votação do Conselho de Administração da Petrobras , que promete conduzir o novo presidente da estatal ao cargo. A assembleia dos acionistas está marcada para o dia 13 de abril e ocorre em meio à confusão na troca de comando da Petrobras. 

“Nunca trabalhei com outra ideia. Não podemos ficar empurrando a situação”, disse o ministro ao blog da Ana Flor, do g1, nesta quarta-feira (6). Ele afirmou que o governo está na fase de “definir perfil dos indicados, de acordo com a conjuntura nacional”.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia 

Pelas regras da estatal, o governo, que é controlador, pode requerer a companhia que ela retire a votação da pauta. E a estatal pode submeter a matéria a votação no dia da assembleia. Os apontados, no entanto,  desistiram de assumir os cargos. 

Albuquerque disse nesta terça-feira (5) que  ainda não apresentou novos nomes ao presidente Jair Bolsonaro pois o momento requer “muita prudência, responsabilidade e habilidade”.

O Ministério de Minas e Energia afirma que ainda busca nomes que  “preencham o perfil” para ocupar os cargos de presidente da Petrobras e de presidente do Conselho de Administração da empresa.

O governo tentou outro nome ainda nesta segunda (4): Décio Oddone , ex-presidente da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), ex-funcionário de carreira da Petrobras e atual presidente da Enauta. Segundo o colunista Lauro Jardim, do GLOBO, ele recusou o convite nesta terça (5).

Leia Também

Enquanto isso, o Secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia,  Caio Paes de Andrade é o nome mais cotado para assumir a presidência da empresa. O nome é defendido por ministros do governo e ele já foi entrevistado pelo ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

O nome de Paes de Andrade ganhou a oposição do presidente da Câmara , Arthur Lira (PP-AL), de acordo com fontes do governo. A falta de experiência também fez o secretário não ser o preferido do ministro Bento Albuquerque, que chegou a entrevistá-lo para o cargo.



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários