Entenda os motivos que levaram Landim e Pires a desistirem a Petrobras
Redação 1Bilhão
Entenda os motivos que levaram Landim e Pires a desistirem a Petrobras

Com a  desistência de Rodolfo Landim ao Conselho de Administração da Petrobras, a nomeação de Adriano Pires para a presidência da estatal também era vista como uma dúvida. A informação é do jornal O GLOBO.

Um relatório da Diretoria de Governança e Conformidade da Petrobras assustou o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e técnicos da GCU (Controladoria-Geral da União).

No dossiê, a diretoria da estatal apontou conflito de interesses — Landim e Pires têm ligação com empresários do ramo de gás — e indicou dificuldades para que os nomes fossem aprovados.

No sábado (2), Rodolfo Landim, que é presidente do Flamengo, declinou da chefia do Conselho da Petrobras e disse que se concentrará no clube.

Em nota, a recusa foi atribuída ao mau desempenho do time, que, no fim de semana, perdeu o Campeonato Carioca para o Fluminense. Nos bastidores, porém, a motivação tem sido vista como cortina de fumaça.

Os documentos apresentados pela diretoria da Petrobras ao titular de Minas e Energia e à CGU revelam que Landim tem uma série de processos e acusações pendentes na Justiça que atestam sua relação com o empresário Carlos Suarez, sócio de distribuidoras de gás.

O presidente do Flamengo é amigo de longa data do empresário baiano. Somente em maio de 2021, Landim enviou US$ 643 mil para uma conta de Suarez na Suíça.

A diretoria também aponta que ele recebeu depósitos de "contas de passagem" usadas para mandar recursos a Renato Duque e Pedro Barusco, executivos da Petrobras envolvidos no petrolão. 

Leia Também

Leia Também

Leia Também

Rodolfo Landim também foi processado pelo Ministério Público Federal (MPF) por fraude e desvio de dinheiro do fundo de pensão dos funcionários da Petrobras, a Petros. 

Nesta segunda, Adriano Pires também desistiu do cargo , segundo a colunista do O GLOBO Malu Gaspar. O nome do economista era o preferido do Centrão e de Bento Albuquerque, conforme informou o blog da jornalista Andréia Sadi.

Pires é dono do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), uma empresa de consultoria que presta serviços a Carlos Suarez e outras empresas do setor.

A nomeação de Landim e Pires era vista por muitos como uma tentativa do governo e do Congresso para dar espaço aos interesses de Suarez na Petrobras.

Na sexta (1º), o Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU)  entrou com pedido de liminar na Corte para impedir que Pires assumisse o comando da Petrobras antes que fosse feita uma investigação para apurar o suposto conflito de interesses.

Além do conflito de interesses, Adriano Pires enfrentava outro problema. Ele queria transferir o comando da consultoria para o filho, mas a Petrobras não permite que seus executivos tenham parentes comercialmente ligados a concorrentes e parceiros comerciais.

A assembleia para eleger os novos nomes do Conselho está marcada para o próximo dia 13 de abril.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários