Tamanho do texto

Segundo Salim Mattar, US$ 3,433 bilhões foram arrecadados até o momento; previsão é que os US$ 20 bilhões sejam atingidos até o fim deste ano. Veja

undefined
Divulgação/Fiesp
Segundo Salim Mattar, a meta de privatizações deste ano será "muito superada"


O secretário de Desestatização e Desinvestimentos do Ministério da Economia, Salim Mattar, afirmou que a meta de privatizações para este ano, que é de arrecadar US$ 20 bilhões (cerca de R$ 77 bilhões) será superada. A meta foi estipulada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, em janeiro.

Leia também: Juntas, maiores estatais do País registram recorde de lucro em 2018

“As privatizações  já estão ocorrendo”, disse Mattar, nesta quarta-feira (3), em um evento em São Paulo. “Nós temos o hábito de superar a meta e vamos superar em muito essa meta”, completou. Ele lembrou que, desde o início deste ano, US$ 3,433 bilhões já foram arrecadados.

O valor de US$ 3,433 bilhões (pouco mais de R$ 13 bilhões) foi levantado após a venda de parcelas da Petrobras e da Caixa Econômica Federal, além de concessões na área de infraestrutura.

Confira:

O secretário disse, ainda, que das 434 estatais existentes no Brasil, 134 são controladas pelo governo federal, podendo render US$ 490 bilhões para o País. Apesar disso, Mattar lembrou que empresas como Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, BNDES e Petrobras não serão cedidas à iniciativa privada .

Em janeiro, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, declarou que 23 privatizações seriam feitas nos primeiros 100 primeiros dias de governo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.