Greve dos peritos: INSS irá considerar data original da perícia
O Dia
Greve dos peritos: INSS irá considerar data original da perícia

Nesta quarta-feira (30), o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) informou que irá considerar a data original da perícia médica para conceder os benefícios aos segurados que não puderam ser atendidos devido à  greve dos médicos peritos.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

Em nota, o instituto orienta que essas pessoas remarquem o atendimento, mas diz que manterá a data original da perícia como sendo a data de entrada do requerimento, para evitar prejuízo financeiro aos segurados.

Entre os benefícios que exigem perícia, estão:

  • Benefício de Prestação Continuada (BPC), no caso de beneficiários com deficiência;
  • Auxílio-doença;
  • Aposentadoria por incapacidade permanente (antiga aposentadoria por invalidez);
  • Aposentadoria da pessoa com deficiência;
  • Auxílio-acidente.

O novo agendamento pode ser feito pelo site ou aplicativo "Meu INSS". Veja como fazer:

Leia Também

  1. Acesse o site ou app "Meu INSS"
  2. Informe CPF e senha
  3. Clique em SERVIÇOS
  4. Na aba BENEFÍCIOS, clique em auxílio-doença
  5. Clique em PERÍCIA e depois marque REMARCAR PERÍCIA
  6. Informe o número de documento
  7. Reagendar atendimento

Para mais informações, os segurados podem ligar para o telefone 135, de segunda a sábado, das 7h às 22h (horário de Brasília).

Os médicos peritos do INSS entraram em greve por tempo indeterminado em todo o país nesta quarta. O movimento teve início uma semana após outros servidores decretarem  paralisação geral também por tempo indeterminado.

Os peritos reivindicam reajuste salarial de 19,9%, para repor perdas inflacionárias desde 2019. Também pedem a fixação de no máximo 12 atendimentos presenciais por dia, distribuição igualitária de agendamentos entre os profissionais dos turnos da manhã e da tarde, direito a feriados e recessos e o fim de espaços na agenda.

** Gabrielle Gonçalves é jornalista em formação pela Universidade Estadual Paulista (Unesp). Estagiária em Brasil Econômico. No iG desde agosto de 2021, tem experiência em redação e em radiojornalismo, com passagens pela Rádio Unesp FM e Rádio Metropolitana 98.5 FM.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários