Combustíveis: Mourão evita falar em
Pablo Jacob/Agência O Globo/03-11-2020
Combustíveis: Mourão evita falar em "subsídio" e defende usar royalties e dividendos da Petrobras para frear preços

Com a disparada do petróleo,  que ultrapassou a marca de US$ 130 nesta segunda-feira (7), em meio ao conflito entre Rússia e Ucrânia, o vice-presidente do Brasil, general Hamilton Mourão (PRTB), defendeu a possibilidade de usar os royalties e os dividendos pagos pela Petrobras à União para 'amortecer' os preços dos combustíveis.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

A declaração foi feita nesta manhã, em conversa com jornalistas, em frente ao Palácio do Planalto. Na ocasião, Mourão havia sido questionado sobre  os dois projetos de lei que tramitam no Senado para conter a alta dos preços. "O governo tem que buscar uma solução".

O vice-presidente disse não estar acompanhando de perto as propostas e evitou usar o termo "subsídio" ao ser perguntado sobre a possibilidade de o governo  adotar um subsídio temporário como uma solução mais imediata para reduzir a pressão sobre os combustíveis , com a guerra.

Leia Também

"Estou acompanhando à distância, esse assunto não é discutido comigo", afirmou o general. "Não vou chamar de subsídio, vou falar de alguma forma que governo tenha para amortecer".

Nesta segunda, o presidente Jair Bolsonaro (PL) convocou uma reunião com os ministros de Minas e Energia e da Economia para discutir o assunto. 

Durante a manhã, Bolsonaro também chegou a afirmar que a paridade internacional do preço do petróleo, adotada pela Petrobras desde 2016,  é resultado de uma "legislação errada" e que "não pode continuar acontecendo".

"Tem uma legislação errada feita lá atrás, que você tem a paridade com o preço internacional. Ou seja, o que é tirado do petróleo, leva-se em conta o preço fora do Brasil. Isso não pode continuar acontecendo. Estamos vendo isso aí, sem ter nenhum sobressalto no mercado", disse Bolsonaro, em entrevista à rádio Folha, de Roraima.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários