Receita Federal já está em greve
Divulgação/Receita Federal
Receita Federal já está em greve

Servidores públicos federais de várias categorias se reúnem nesta quarta-feira (29) para decidirem como irão pressionar o Palácio do Planalto por reajuste salarial. Uma greve geral unificada e a paralisação de um ou dois dias estarão em pauta, de acordo com entidades que representam os funcionários públicos, informa o Metrópoles.

Em comunicado, o Fórum dos Servidores Federais (Fonasefe) disse que é possível que uma apralisação geral comece em breve. "Ela pode se iniciar antes da data do retorno do recesso parlamentar, em 2 de fevereiro de 2022", informa o texto.

Na última semana, o Congresso Nacional aprovou o Orçamento da União de 2022 , prevendo R$ 1,7 bilhão para reajustar os salários de policiais federais. Diante disse, outras classes do funcionalismo federal passaram a se mobilizar para exigir que o reajuste seja geral.

Funcionários da Receita Federal estão paralisados , já que a categoria protesta por conta de cortes no orçamento da Receita Federal em 2022 e pela falta de regulamentação do bônus de produtividade. Além deles, auditores federais agropecuários também decidiram paralisar os serviços .

Leia Também

Os servidores federais planejam recorrer à Justiça caso as mobilizações não funcionem, argumentando que o reajuste precisa acompanhar aquele concedido aos policiais.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, se posicionou de forma contrária aos reajustes. Em carta enviada ao presidente Jair Bolsonaro, divulgada pela coluna de Lauro Jardim no jornal O Globo, Guedes comparou os reajustes à tragédia de Brumadinho . "Temos que ficar firmes. Sem isso, é Brumadinho: pequenos vazamentos sucessivos até explodir barragem e morrerem todos na lama", escreveu.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários