Live do Brasil Econômico desta quinta-feira (16) recebe a economista Julia Braga
Brasil Econômico
Live do Brasil Econômico desta quinta-feira (16) recebe a economista Julia Braga

Precatórios fora do teto de gastos, aumento do Bolsa Família,  perda de arrecadação com a reforma do Imposto de Renda, entre outros, preocupam cada vez mais os especialistas sobre o saneamento fiscal do país. Estaria o Brasil trilhando o caminho da irresponsabilidade?

O Brasil Econômico ao Vivo desta quinta-feira (16) vai receber Julia Braga, professora da Faculdade de Economia da UFF (Universidade Federal Fluminense), para tirar dúvidas da audiência sobre as contas públicas brasileiras. A live começa às 17h no canal do  YouTube do iG , pela página oficial do  portal no Facebook  ou pelo LinkedIn . Você pode mandar suas dúvidas pelo [email protected] .

A convidada

Julia de Medeiros Braga é Professora Associada da Faculdade de Economia da UFF e participa do Programa de Pós Graduação em Economia (PPGE) da UFF. Trabalhou como Assessora Econômica no Ministério do Planejamento, foi Pesquisadora Visitante no IPEA e no Levy Economics Institute of Bard College (NY).

Acendeu o alerta

O ministro da Economia Paulo Guedes disse ontem (16) em entrevista à rádio Jovem Pan que acha "muito bom" acabar com o teto de gastos . O "Posto Ipiranga" do mercado causou espanto com a declaração, já que um dos pilares da sua administração, pelo menos no discurso, é o respeito à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

"Vamos acabar com o teto então. Eu acho muito bom. Uma geração política que tiver a coragem de assumir os orçamentos públicos não precisa de teto", disse.

A fala vem na esteira da elaboração de um Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) que, segundo cálculos da Fundação Getulio Vargas (FGV), deve deixar R$ 72 bilhões fora do teto, o que abriria precedente para desancorar a política fiscal.

Leia Também

A solução encontrada pelo ministério da Economia é tentar tirar o gasto com precatórios, atualmente em R$ 89,1 bilhões, do teto de gastos.

Em paralelo, a pasta busca no Congresso a aprovação de uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que parcela as dívidas judiciais da União, mas a medida esbarra no Judiciário. Seria o caso, portanto, de rever a política fiscal?

Lives do Brasil Econômico

Semanalmente, a redação do Brasil Econômico entrevista algum especialista para aprofundar um tema relevante do noticiário econômico. Sempre às quintas-feiras, as transmissões começam às 17h pela página do Facebook e pelo canal do iG no Youtube.



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários