Meu INSS
Redação 1Bilhão Educação Financeira
Meu INSS

Com o veto do presidente Jair Bolsonaro à suspensão da prova de vida do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) até dezembro, 402,2 mil segurados no Estado do Rio de Janeiro têm que correr contra o relógio e fazer o recadastramento anual obrigatório para não terem a aposentadoria ou pensão suspensos. Os prazos referentes ao recadastramento anual de 2020 acabam em outubro.

De acordo com o INSS, dos 3 milhões de segurados que têm que fazer prova de vida no Estado do Rio de Janeiro, 2,16 milhões já fizeram em 2021; 447,8 mil estão com a prova de vida ainda válida e 402,2 mil estão com o recadastramento pendente, conforme dados de 14 de setembro. Em todo país, segundo o INSS, 4,9 milhões de pessoas ainda precisam realizar o procedimento.

Os prazos de 2021 vão até agosto de 2022 e variam conforme o mês em que a prova de vida venceu ou vai vencer. Por exemplo, aposentados com a prova de vida vencida em setembro ou outubro de 2020 devem realizar o procedimento até o dia 30 de setembro deste ano. Em outubro será o último mês para quem teria que fazer a comprovação em novembro e dezembro de 2020.​


O segurado que perder a data da comprovação de vida pode ter o benefício bloqueado, suspenso ou cessado. No entanto, segundo informações do INSS, caso haja bloqueio do benefício por falta de prova de vida, o segurado deverá solicitar sua reativação do benefício, de forma remota, por meio do Meu INSS (site ou aplicativo).

Na página, o segurado pode incluir seus documentos pessoais, como identidade, CPF e comprovante de residência, no próprio requerimento inicial pelo aplicativo. De acordo com o INSS, além do requerimento de reativação, o segurado deverá se dirigir ao banco para o recadastramento.

Leia Também

Maiores de 80 anos e pessoas a partir de 60 que tenham dificuldade de locomoção podem fazer a prova de vida em domicílio. O beneficiário ou um familiar pode agendar, pelo 135 ou pelo Meu INSS, uma visita de um funcionário do órgão. Os segurados com biometria cadastrada no Tribunal Superior Eleitoral e no Detran podem fazer o procedimento no Meu INSS.

Os segurados com biometria cadastrada no Tribunal Superior Eleitoral e no Detran podem fazer a prova de vida digital, por meio do Meu INSS.

Em todo país

Em julho, havia 7.308.698 aposentados, pensionistas e outros beneficiários com a atualização cadastral pendente. Em apenas um mês, 2,3 milhões fizeram a atualização cadastral, que é realizada nos bancos e, em alguns casos, no INSS.

Desde o ano passado, já fizeram a prova de vida 31.259.263 beneficiários no país. Do total, 24.690.973 foram em 2021 e outros 6.568.290 realizaram o procedimento em 2020.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários