dólar
MARCELLO CASAL JR./AGÊNCIA BRASIL
Dólar teve queda em dia de PIB e prorrogação do auxílio

Nesta  terça-feira (1), o dólar comercial fechou a sessão vendido a R$ 5,385, com queda de 1,75% em relação a segunda-feira (31). É o menor valor em quase três semanas, desde 13 de agosto, quando fechou em R$ 5,368. O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira, subiu 2,82%, a 102.167,65 pontos, na maior subida diária em quase três meses, desde 8 de junho, quando teve alta de 3,18%. Na segunda, (31) o Ibovespa fechou em baixa de 2,72%, aos 99.369,148 pontos.

No dia da divulgação do PIB do segundo trimestre, e com o anúncio do presidente Jair Bolsonaro de prorrogação do auxílio emergencial em mais quatro parcelas de R$300, o dólar comercial começou o dia em queda, cotado a R$ 5,38. A queda do PIB ficou próxima do esperado pelos analistas.

— O mercado foi surpreendido com o resultado. Na média das estimativas, espera-se uma queda um pouco menor, mas o dólar já vinha em uma desvalorização. Isso pode influenciar o mercado hoje — diz Étore Sánchez, economista-chefe da Ativa Investimentos.

A Bolsa de valores abriu o pregão em alta de 2%, com o índice ibovespa em 101.579 pontos.

No mercado internacional, a bolsa americana acumula queda de 0,22%. Nas Bolsas de Valores da Europa, Frankfurt tem leve queda de 0,42% e Londres tem queda 2%. Na China o mercado está em alta de 0,54%.

    Veja Também

      Mostrar mais