Tamanho do texto

Conceito contribui para o aumento das vendas, mas investimento pode ser jogado fora se estratégias não forem aplicadas da melhor maneira possível

Especialista em marketing digital lista os erros mais cometidos e ensina como você pode acertar em suas campanhas
Shutterstock
Especialista em marketing digital lista os erros mais cometidos e ensina como você pode acertar em suas campanhas

As ferramentas de marketing digital podem ser pontos-chave para fazer com que sua empresa tenha melhores resultados no meio online. O conceito ajuda a aumentar o número de visitas e o engajamento em um site, levando, consequentemente, a um aumento de vendas de produtos ou de prestação de serviços. No entanto, parte do investimento pode ser desperdiçada se as estratégias não foram aplicadas da maneira correta.

Leia também: 5 coisas que blogueiros e youtubers podem ensinar às empresas

Para o gerente de marketing de All In Marketing Cloud, Wellington Sousa, o marketing digital não pode ser considerado um bicho de sete cabeças, mas o aprofundamento no assunto ajuda a ter êxito nas ações realizadas e evitar falhas vistas frequentemente. Em cima disso, confira os quatro erros mais cometidos em campanhas, na visão de Sousa, e saiba como acertar em campanhas para a sua empresa:

1) Comprar base de e-mails

Diversas empresas ainda buscam listas de e-mails para divulgar seus produtos ou serviços. No entanto, além de invadir a privacidade de usuários que não desejam receber tais mensagens, a opção vai na contramão de quem deseja ter uma comunicação mais personalizada e assertiva, já que os usuários podem simplesmente retirar seus e-mails da lista. A situação pode ficar ainda pior se o remetente é denunciado por spam, gerando má reputação e queimando o IP utilizado.

Leia também: Saiba como usar cada rede social para alavancar as vendas

Segundo Sousa, a melhor forma de conseguir uma base de e-mails consistente é utilizar estratégias para capturar novos assinantes da forma correta, por meio de ofertas, e-books, conteúdos exclusivos ou pedindo o login via e-mail ou Facebook, por exemplo. "Esta é a forma mais apropriada para garantir que o cliente deseja mesmo ser impactado pela marca, gerando assim o engajamento almejado, além de manter uma boa reputação", explica.

2) Comunicações blast

Em diversas situações, as empresas acabam desperdiçando o potencial do meio digital e se comunicam com todos os clientes da mesma forma. "Em algumas oportunidades até vale enviar a mesma comunicação para toda a base de e-mails, mas somente se for algo extensivo e relevante a todos", lembra Sousa. Porém, não faz sentido enviar uma promoção de biquínis para um homem, por exemplo.

O objetivo deve ser alcançar o público mais adequado para cada mensagem, mesmo que se tratar de uma base de e-mails menor. Para corrigir este problema, o ideal é criar campanhas personalizadas, que busquem tratar clientes de forma segmentada, cada qual com suas preferências destacadas. Sousa indica personalizar os documentos HTML, as campanhas para as redes sociais, mensagens de texto, etc.

3) Não fazer testes

Muitas marcas acreditam que conhecem tão bem seu público que acabam realizando campanhas sem realizar nenhum teste. Na maioria das vezes, o resultado fica abaixo do esperado, pois os clientes possuem características peculiares. Os testes são uma ferramenta que ajuda a realizar uma abordagem mais precisa, com maiores chances de funcionar.

Leia também: Conhecimento de si e da equipe: veja como exercer uma liderança de sucesso

Para chegar a conclusões sobre as motivações de compra de seu público, realize testes A/B, um dos mais conhecidos e eficientes do mercado. "Selecione uma parte do público, divida-o e aborde utilizando diferentes variáveis. O teste que apresentar melhor performance se confirma como a opção mais assertiva", explica Sousa.

4) Não analisar os indicadores

O especialista afirma ainda que muitas lojas virtuais ainda não aproveitam suas bases de dados para recomendar produtos de acordo com a preferência dos clientes. "Um deslize comum é a falta de monitoramento dos indicadores que avaliam a performance nas estratégias aplicadas. Ter a ideia de uma campanha, fazer o layout e enviar não é o suficiente". Para evitar esse desperdício de dados, o indicado é medir diariamente as métricas de cada canal.

No e-mail, por exemplo, é possível analisar as taxas de aberturas e números de cliques. Nas redes sociais, estão presentes informações como impressões – que informa quantas vezes um post foi exibido –, engajamento, conversões, etc. Nas lojas virutais, é possível acompanhar o comportamento e a trajetória do usuário e ter informações se ele abandonou o carrinho se concluir a compra, por exemplo.

Leia também: Growth Hacking: veja o que é e como utilizá-lo a favor da sua empresa

A empresa também consegue identificar interesses, preferências e hábitos do clientes para oferecer produtos por meio do melhor canal, seja e-mail, redes sociais, mensagens de texto, etc. O importante para quem deseja ter bons resultados com marketing digital é buscar números atualizados que possam te ajudar a tomar decisões nas futuras campanhas.