Tamanho do texto

Mercado teme que parlamentares de oposição tentem obstruir a votação da reforma na CCJ da Câmara; cenário externo negativo também colaborou

bolsonaro e rodrigo maia
Flickr/Palácio do Planalto
O Ibovespa, principal indicador de desempenho da Bolsa brasileira, fechou o pregão em queda de 1,25%, a 94.754 pontos

O mercado não reagiu bem à possobilidade de a oposição obstruir a votação da reforma da Previdência na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados, o que atrasaria a tramitação da proposta. O Ibovespa, principal indicador de desempenho da Bolsa de Valores (B3), fechou o pregão em queda de 1,25%, a 94.754 pontos. A cotação do dólar subiu 0,83% e foi a R$ 3,8570.

Leia também: Guedes diz que governo fará reforma tributária apenas no nível federal

Os principais papéis que compõem a carteira do Ibovespa fecharam o dia com variação negativa. As ações da Petrobras, do Itaú e do Bradesco terminaram o pregão em queda de 2,71%, 2,32% e 1,59%, respectivamente. Os papéis da Vale ficaram praticamente estáveis, subindo 0,06%. A alta do dólar, por sua vez, foi puxada por um temor de que a taxa de crescimento dos Estados Unidos em 2019 fique abaixo do esperado.

Nessa quinta (11), o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL), adiantou que a análise da reforma da Previdência em plenário pode ficar para o segundo semestre. Já o ministro da Economia, Paulo Guedes, falou em deixar para 1º de julho. O deputado Rodrigo Maia (DEM), presidente da Câmara, é mais otimista , e acredita que a votação pode acontecer nos próximos dois meses.

O governo tenta acelerar para que a etapa de discussão na CCJ seja concluída na próxima terça (16), antes da Páscoa. O problema é que os partidos do chamado "centrão" não se comprometeram com esse calendário. Além disso, parlamentares de oposição pretendem adiar a votação e pressionam o presidente da Comissão, Felipe Francischini (PSL), para pautar a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) do orçamento impositivo antes da Previdência.

Entenda os pontos do Ibovespa

ibovespa
Getty Images
A lista de empresas que integram o Ibovespa pode ser consultada a qualquer momento no site da B3

De forma resumida, os pontos divulgados no noticiário representam o preço das ações que compõem o  Ibovespa  multiplicado pela quantidade teórica de ações, que é divulgada diariamente pela B3. Anunciar que o Ibovespa encerrou o dia em 94.491 pontos, como aconteceu ontem, é como dizer que um investidor hipotético que queira comprar os mesmos papéis pertencentes ao índice deve desembolsar exatamente R$ 94.491,00.

Essa carteira hipotética de ações é reformulada pela  B3  a cada quatro meses, mas a  metodologia do sistema de pontos é a mesma desde a criação do Ibovespa , tendo passado apenas por algumas readequações para facilitar sua divulgação. A última foi em 1997, quando o total de pontos foi dividido por 10. A lista de empresas que integram o índice pode ser consultada a qualquer momento no site oficial da B3.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.