Tamanho do texto

Empresa cria conjunto de poltronas em que o banco do meio fica mais confortável sem que o design da aeronave precise ser alterado; assista

Sem vista, sem fácil acesso ao corredor e com disputa pelo apoio de braço. Essa é a realidade de quem senta na poltrona central. Ou pelo menos era, já que uma novidade promete melhorar a vida de quem ficar com o assento do meio do avião. 

Leia também: Tubarão, águia, beluga... Conheça aviões com pinturas de animais

Apoio de braços desenvolvido especialmente para quem está no meio também ter onde encostar arrow-options
Reprodução/Molon Labe Seating
Empresa cria apoio de braço especialmente pensado para quem está no assento do meio no avião

Segundo um protótipo desenvolvido por uma empresa norte-americana, a Molon Labe Seating, o assento do meio pode, sim, ser mais confortável. Com um design moderno, os bancos foram desenhados para dar mais espaço aos passageiros, o que inclui uma poltrona maior, mais baixa e com recuo em relação às outras duas. Confira:

A ideia é fazer com que quem voe no meio tenha uma experiência melhor e acabe com a sensação de ficar “apertado”. A Molon Labe garante que o simples fato de ter um assento poucos centímetros para trás, sem dizer quanto exatamente, já faz toda a diferença para o passageiro e acaba com aquele esbarrar de ombros constrangedor.

Leia também: Boeing deixa aviões quebrados parados dentro do estacionamento da empresa; veja

Outra mudança no banco central é que ele fica mais baixo, podendo assim fazer com que ganhei alguns centímetros de largura em relação aos outros. No total, são 7,6 centímetros a mais.

O mais interessante é que mesmo com as alterações nos assentos, as aeronaves não precisarão fazer adaptações para aderirem ao novo design, mantendo a mesma quantidade de lugares dentro da cabine do avião

As poltronas foram idealizadas para serem instaladas em aviões de corredor único, como o Boeing 737 e o Airbus A320, que são aeronaves voltadas para voos domésticos de curta e média distância. No entanto, há intenção de expandir os modelos para aviões maiores, que fazem voos mais longos.

Além de mais espaçoso, o protótipo tem a intenção de acabar pelas brigas silenciosas pelo apoio de braço. Com um novo apoio desenhado em forma de “degrau”, o objetivo é comportar os braços tanto de quem está no centro, quanto quem está nas laterais.

Quando o novo assento do meio poderá ser testado?

Em entrevista ao site norte-americano da CNN, Hank Scott, fundador e CEO da Molon Labe Seating, afirmou que os assentos receberam certificação da FAA (Administração Federal de Aviação, em inglês) no mês passado, o que significa que estão dentro dos requisitos de segurança exigidos pelos Estados Unidos.

Agora, segundo Scott, eles estão sendo fabricados pela Primus Aerospace, em Colorado, nos EUA.

Leia também: Latam, Gol e Avianca criticam volta de bagagem gratuita

Segundo o empresário, o produto deve ficar disponível em, pelo menos, duas companhias aéreas em abril ou maio de 2020, mas não disse quais. Apenas revelou que uma delas tem sede na América do Norte.