Tamanho do texto

Empresa entrou em acordo com o empresário Fábio Carvalho, que assumirá todas as dívidas; os Civita, porém, não serão responsabilizados pela crise

A partir de fevereiro, Fábio Carvalho assume o controle societário da companhia, ocupando o cargo de CEO da Abril
Reprodução
A partir de fevereiro, Fábio Carvalho assume o controle societário da companhia, ocupando o cargo de CEO da Abril

O Grupo Abril, que entrou com um pedido de recuperação judicial em agosto deste ano, fechou um acordo para vender 100% de suas ações ao empresário Fábio Carvalho. Com o negócio, anunciado nesta quinta-feira (20) e fechado por valor simbólico, Carvalho assume cerca de R$ 1,6 bilhão em dívidas com funcionários, bancos e fornecedores. 

Leia também: Grupo Abril pede recuperação judicial após demitir 800 funcionários

A transação ainda precisará da aprovação do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), enquanto a empresa deve receber investimentos para financiar sua reestruturação. A expectativa é de que o negócio seja concluído em fevereiro do ano que vem, quando Fábio Carvalho assumirá o controle societário da companhia e ocupará o cargo de CEO do Grupo Abril .

Pelos termos do acordo assinado entre as duas parte, a família Civita, que comanda a empresa desde 1950, fica livre de quaisquer ônus pelas dívidas deixadas. Agora, cabe a Carvalho a responsabilidade de reerguer o grupo, um dos maiores e mais tradicionais do País, e honrar os compromissos firmados. O empresário terá como base a Legion Holdings, uma sociedade de investimentos especializada em renegociações de dívidas e transformações operacionais.

Leia também: Justiça aceita pedido de recuperação da Saraiva, endividada em R$ 675 milhões

Em nota, Giancarlo Civita , ex-presidente do Grupo Abril, desejou sorte ao futuro CEO da companhia. “Com a venda do Grupo Abril para Fábio Carvalho, a família Civita delega a ele a tarefa de administrar os desafios e as oportunidades que estão no horizonte da nova mídia. Fábio reúne as características de empreendedor e a visão de negócio que os novos tempos exigem. Desejamos a ele muito sucesso”, declarou.

Conheça a nova cara do Grupo Abril

Fábio Carvalho, futuro presidente do Grupo Abril
Divulgação
Fábio Carvalho, futuro presidente do Grupo Abril

Advogado por formação, Fábio Carvalho é especializado em assumir empresas em crise e fazê-las passar por grandes reestruturações, devolvendo sua estabilidade e trajetória de crescimento. O empresário, segundo publicado pelo jornal  Valor Econômico , conta com o respaldo financeiro do banco BTG Pactual , que já financiou outros de seus "desafios" no passado.

Enquanto Carvalho assumirá as ações do grupo, o banco, por meio da Enforce, sua empresa de recuperação de crédito, ficará responsável por negociar com os três bancos credores da Abril: Bradesco, Santander e Itaú. A ideia, embora ainda não tenha sido acordada entre as partes interessadas, é comprar os quase R$ 1 bilhão em dívidas bancárias com grande desconto.

Leia também: Livraria Cultura entra com pedido de recuperação judicial

Se conseguir comprar essas dívidas, ainda de acordo com o Valor , o BTG assume o lugar dos três bancos no processo de recuperação judicial do Grupo Abril . Com a troca de cadeiras, o banco passará a deter a maioria dos votos para aprovar um plano de recuperação judicial que seja de consenso entre Fábio Carvalho e o próprio BTG.


    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.