De acordo com especialista, as áreas fiscal, policial e de tribunais são as que mais oferecem posições
Reprodução: ACidade ON
De acordo com especialista, as áreas fiscal, policial e de tribunais são as que mais oferecem posições

Os editais públicos estão em uma crescente desde o segundo semestre de 2021. A expectativa do Estratégia, grupo de aprendizagem referência em cursos online preparatórios para concursos, é que essa tendência continue até o fim do ano. Dentro desse movimento, algumas áreas passaram a ter mais espaço e demanda do que outras e prometem ainda mais concorrentes na disputa das funções para os próximos meses. 

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

O Projeto de Lei Orçamentária (PLOA) 2022 aprovado pelo Congresso Nacional em dezembro e, posteriormente, sancionado, previu 43.192 vagas para concursos públicos neste ano, sendo 4.263 por criação e 38.929 de provimento. De acordo com Victor Tanaka, especialista em concursos do Estratégia, alguns fatores específicos mobilizaram os setores mais procurados. "No período de restrição de editais devido à pandemia de Covid-19, os segmentos essenciais prevaleceram, como segurança pública, saúde e educação", explica. "Atualmente, é possível identificar uma nova tendência com a retomada do mercado em diversas áreas impulsionada pelo represamento da pandemia, além de outras razões, como, por exemplo, as eleições em âmbito federal e estadual que estão por vir", completa Tanaka. 

O Estratégia elencou quais foram as carreiras que mais apareceram nos editais públicos até abril de 2022. Confira:

Área fiscal:

Entre o final de 2021 e o atual período, houve uma crescente de concursos na área fiscal e de controle. Observa-se esse aumento no próprio público do Estratégia, resultando na aprovação de mais de 80% dos alunos nos concursos dessas áreas. "Há uma grande expectativa para a área fiscal e de controle nos próximos meses. Editais de fiscos estaduais e municipais devem seguir fortes. O próprio concurso da Receita Federal pode se tornar uma grata surpresa. Em paralelo, os tribunais de contas seguem autorizando novos concursos”, destaca Tanaka.

Segundo o especialista, os fiscos municipais também devem ganhar notoriedade nos próximos meses. "Como teremos eleições municipais em dois anos, o ciclo de concursos municipais está previsto para se fortalecer de 2023 em diante. Além disso, o próximo processo eleitoral também vem gerando uma escalada de concursos nos âmbitos estadual e federal", afirma.

Um dos concursos da área fiscal mais aguardados é o da Receita Federal. A previsão é de 600 vagas para as funções de auditor e analista, quantidade que foi solicitada pelo órgão ao governo federal.

Tribunais, Defensorias e Ministério Público:

A área de tribunais é mais uma em que o Estratégia aprova diversos alunos, com um índice acima de 70%. Tanaka ressalta que os editais do ramo voltaram a se intensificar no início deste ano e não devem parar de aumentar. "O crescimento de concursos de Tribunais Regionais do Trabalho (TRTs) e Tribunais de Justiça (TJs) tem alavancado a abertura de editais nessa área. Era uma movimentação pouco esperada, mas que surpreendeu e vem gerando uma euforia entre os concurseiros da área de tribunais", reforça.

Área policial e segurança:

Os concursos na área policial continuam em alta, com mais de 9 mil vagas oferecidas em todo o país. A demanda na área foi maior durante a época de restrições derivadas da pandemia por se tratar de serviço essencial. O Estratégia segue líder de aprovações também na área policial, com um índice superior a 60%. 

"A área policial teve uma leve redução de editais nos últimos meses justamente por conta de muitos terem saído recentemente. Porém, a demanda segue alta, assim como o número de vagas ofertadas. É um segmento que sempre domina as primeiras posições no ranking de concursos públicos mais almejados", finaliza o especialista.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários