Demanda chinesa faz preço do barril de petróleo superar US$ 120
undefined
Demanda chinesa faz preço do barril de petróleo superar US$ 120

O preço petróleo opera em alta na manhã desta segunda-feira(30) e a cotação do barril do tipo Brent chegou a ser negociada acima de US$ 120, após ter subido 6% na semana passada.

A alta ocorre em meio a um alívio nas restrições da China, após lockdowns seguidos nas principais metrópoles chinesas para conter uma nova onda de Covid terem derrubado a atividade econômica no país. O principal porto de Xangai anunciou que vai retomar as operações a partir de junho e autoridades de Pequim afirmaram que o surto de coronavírus está sob controle.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Por volta das 8h, o Brent era negociado a US$ 119,80, com alta de 0,31%. O petróleo deve fechar em maio no sexto mês seguido de alta. Será a maior sequência de aumentos do petróleo em mais de uma década.

A guerra na Ucrânia e a maior demanda por petróleo com as economias reabrindo após a pandemia explicam a disparada nas cotações. Nos Estados Unidos, enquanto os americanos se preparam para o pico anual de demanda com as férias de verão, que levam muitos a viajarem de carro pelo país, o preço da gasolina bateu recorde.

"A oferta está apertada, com a China retomando e a temporada de viagens nos EUA, os preços ficarão sob pressão", afirma Ole Hansen, chefe de Estratégias para Commodities no Saxo Bank.

As Bolsas asiáticas fecharam em alta com o alívio nas restrições da China. Em Tóquio, a valorização foi de 2,19%. Em Xangai, o ganho foi de 0,32%.

Na Europa, os mercados também operam em alta. Por volta das 8h, Frankfurt tinha valorização de 0,65% e Paris, de 0,59%.

* Com agências internacionais

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários