Bandidos criam aplicativos falsos para aplicar golpes
José Cruz/ Agência Brasil
Bandidos criam aplicativos falsos para aplicar golpes

Foi liberada nessa sexta-feira (8) a consulta do FGTS por meio de um novo app , para saber se o trabalhador tem dinheiro que pode ser sacado em uma nova rodada de saques, o chamado saque extraordinário. E bandidos já se aproveitaram do tema, para disponibilizarem plataformas falsas na internet e aplicarem golpes virtuais. Ao baixarem esses aplicativos, o usuário pode dar acesso a suas informações pessoais e rede de contatos. Por isso, é preciso redobrar os cuidados.

Para não ser enganado na internet, a dica de ouro é sempre conferir quem é o  desenvolvedor do aplicativo antes de instalá-lo. Assim, é possível ter certeza de que se trata de uma plataforma oficial, criada pela Caixa ou por outra instituição do governo federal. O caminho mais certo, aliás, é acessar o site já conhecido da instituição que lançou o aplicativo e procurar lá o link para o download na loja virtual.

A CAIXA ressalta que não envia mensagens com solicitação de senhas, dados ou informações pessoais. Também não envia links ou pede confirmação de dispositivo ou acesso à conta por e-mail, SMS ou WhatsApp.

Caso um aplicativo falso já tenha sido baixado no celular, a desinstalação imediata é recomendada. E se informações pessoais já tiverem sido inseridas, é necessário ainda mais cautela, pois a qualquer momento o cidadão pode se tornar alvo de tentativas de phishing (ataque virtual com intenção de roubar dados como senhas de bancos) e extorsão.

Leia Também

Como consultar o saldo do FGTS?

Será preciso baixar uma nova versão do aplicativo FGTS, disponível para download na Apple Store e na Play Store do Google.

No aplicativo, os trabalhadores com direito ao saque poderão:

  • Consultar o valor a ser creditado
  • Consultar a data do crédito na conta poupança social digital
  • Informar que não deseja receber o dinheiro que, neste caso, vai continuar na conta do FGTS do trabalhador
  • Solicitar o retorno do valor creditado para a conta FGTS
  • Fazer alterações cadastrais para a criação da conta poupança digital.

A consulta ao saldo pode ser feita ainda pessoalmente, no balcão de atendimento de agências da Caixa ou no site da Caixa .

No site da Caixa, é preciso informar o NIS (PIS/Pasep), que pode ser consultado na carteira de trabalho ou em algum extrato antigo que o trabalhador tenha, e usar uma senha cadastrada pelo próprio trabalhador.

É possível usar ainda a Senha Cidadão. A página oferece a opção de recuperar a senha, mas é preciso informar o NIS.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários