Mourão admite dificuldade em encontrar nome para presidir a estatal
Pablo Jacob/Agência O Globo/03-11-2020
Mourão admite dificuldade em encontrar nome para presidir a estatal

O vice-presidente, Hamilton Mourão (Republicanos), admitiu as dificuldades enfrentadas pelo Palácio do Planalto para conseguir um presidente para a Petrobras. A declaração foi dada em conversa com jornalistas nesta quarta-feira (6).

Segundo Mourão, há possibilidade de adiar a assembleia-geral da estatal, marcada para o dia 13. O vice de Bolsonaro lembrou da necessidade de avaliar os candidatos antes de bater o martelo para indicação.

"Até porque existe um período de análise desses nomes, então, vamos ver o que pode acontecer", disse.

Mourão ainda aproveitou para elogiar o secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Caio Mario Paes de Andrade, atual cotado para assumir a empresa .

Leia Também

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

"O Caio eu conheço, tem feio um excelente trabalho nessa parte de desburocratização. Mas, vamos ver o que pode progredir disso aí porque, na realidade, ele não tem experiência nessa área de óleo e gás", ressaltou.

O governo Bolsonaro tem encontrado dificuldade para conseguir um substituto para Joaquim Silva e Luna, demitido após os reajustes nos combustíveis. Na última semana, o Planalto indicou Adriano Pires para assumir a empresa, mas recusou por conflito de interesse.

Após a desistência, o governo iniciou uma movimentação para indicar o secretário de Paulo Guedes, mesmo sem ter aprovação do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (Progressistas-AL). Lira, inclusive, cogitou alterar a lei das Estatais para autorizar um consultor de empresas privadas atuarem em estatais.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários