Greve no BC: Kataguiri protocola PL para tornar Pix serviço essencial
Reprodução: Câmara dos Deputados - 29/03/2022
Greve no BC: Kataguiri protocola PL para tornar Pix serviço essencial

O deputado federal Kim Kataguiri (União - SP) afirmou por meio das redes sociais que protocolou nesta terça-feira (5) na Câmara dos Deputados um projeto de lei que altera a lei da greve para incluir o Pix como serviço essencial. A ferramenta de transações instantâneas do Banco Central pode ser interrompida parcialmente por causa da greve dos servidores, iniciada na última sexta (1º).

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

Atualmente, a lei da greve considera serviços essenciais, e portanto, que não podem parar em casos de paralisação de servidores:

  • tratamento e abastecimento de água;
  • produção e distribuição de energia elétrica, gás e combustíveis;
  • assistência médica e hospitalar;
  • distribuição e comercialização de medicamentos e alimentos;
  • funerários;
  • transporte coletivo;
  • captação e tratamento de esgoto e lixo;
  • telecomunicações;
  • entre outros.

Os servidores do Banco Central se reuniram nesta terça com a Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal do Ministério da Economia. O encontro terminou sem acordo, segundo o Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal). Por isso, a greve seguirá por tempo indeterminado.

Leia Também

A categoria reinvindica reestruturação das carreiras e reajuste salarial de 26,3%. A expectativa de adesão ao movimento é de 60%, e a greve poderá afetar, além do Pix, a distribuição de moedas e cédulas.

Na semana passada, o Banco Central informou que, em razão da paralisação dos servidores,  não divulgaria o relatório Focus, com projeções do mercado para indicadores econômicos, como rotineiramente acontece.

Até o momento, cerca de 725 comissionados entregaram suas comissões, diz o Sinal.

Desde o ano passado, diversas categorias de servidores públicos pressionam o governo por aumentos. O movimento tomou forma após o presidente Jair Bolsonaro (PL) sinalizar reajuste salarial apenas para policiais federais, policiais rodoviários federais e agentes penitenciários, que compõem a sua base eleitoral.

** Gabrielle Gonçalves é jornalista em formação pela Universidade Estadual Paulista (Unesp). Estagiária em Brasil Econômico. No iG desde agosto de 2021, tem experiência em redação e em radiojornalismo, com passagens pela Rádio Unesp FM e Rádio Metropolitana 98.5 FM.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários