Kinder Surprise
Divulgação
Kinder Surprise

A menos de duas semanas da Páscoa, a fabricante de chocolates Ferrero iniciou um recall de um dos principais produtos da empresa, o Kinder Ovo, após um surto de salmonella no Reino Unido. Até o momento, foram registrados 57 casos de intoxicação, sendo 40 deles em crianças com até 5 anos de idade.

A Food Standards Agency (FSA), agência reguladora equivalente à Anvisa, aconselhou que as pessoas evitem comer o alimento por ora. Segundo as autoridades, os ovos afetados possuem validade entre 11 de julho e 7 de outubro deste ano. Todos eles foram fabricados na mesma indústria. Outros produtos feitos no mesmo local não foram atingidos, de acordo com a FSA.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia 

Investigações capitaneadas pela Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido (UKHSA) encontraram uma suposta ligação entre casos relatados de intoxicação por salmonella e o Kinder Ovo.

De acordo com a chefe de incidente da FSA, Tina Potter, a Ferrero realizou voluntariamente a retirada e o recall dos produtos.

"Estamos trabalhando em estreita colaboração com eles e suas autoridades competentes para identificar a causa precisa desse surto. Também estamos trabalhando em estreita colaboração com o Reino Unido e parceiros internacionais, incluindo UKHSA e Food Standards Scotland", disse em comunicado.

Leia Também

Potter também aconselhou que os consumidores a não comer nenhum dos produtos listados pela agência.

"É realmente importante que os consumidores sigam este conselho para evitar o risco de adoecer com intoxicação por salmonella. Sabemos que esses produtos em particular são populares entre crianças pequenas, especialmente quando a Páscoa se aproxima. Por isso pedimos aos pais e responsáveis pelas crianças que verifiquem se algum produto que já está em sua casa é afetado por esse recall", acrescentou.

Leia Também

Leia Também

Os sintomas da salmonella incluem diarreia, cólicas estomacais, náuseas, vômitos e febre. Apesar de a maioria dos casos ser leve, pode haver complicações que resultem em internação hospitalar, sobretudo nos mais jovens, cujo sistema imunológico é mais vulnerável. 

"A salmonella pode ser transmitida de pessoa para pessoa, portanto, qualquer pessoa afetada deve seguir boas práticas de higiene, como lavar bem as mãos após usar o banheiro e evitar manusear alimentos por outros sempre que possível, se tiver sintomas", disse Lesley Larkin, líder de vigilância, Patógenos gastrointestinais e segurança alimentar da UKHSA, no comunicado emitido pela FSA.

Em nota, a Ferrero afirma que os produtos brasileiros não foram afetados. Veja a íntegra: 

O Brasil não está envolvido no recall voluntário de produtos Kinder selecionados fabricados na Bélgica. Os produtos Kinder comercializados no Brasil são produzidos na América do Sul.

Em outros países, a Ferrero está cooperando com as autoridades de alimentos sobre uma possível ligação com casos relacionados à salmonella. Embora nenhum de nossos produtos Kinder lançados no mercado tenha testado positivo para salmonela e não tenhamos recebido reclamações de consumidores, estamos levando o caso extremamente a sério.

A segurança alimentar e o atendimento ao consumidor são nossas prioridades e lamentamos esta situação.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários