Dólar cai abaixo de R$ 5 em dia de mercado mais otimista
Felipe Moreno
Dólar cai abaixo de R$ 5 em dia de mercado mais otimista

Após fechar abaixo de R$ 5 pela primeira vez em nove meses, o dólar voltou a cair nesta terça-feira (22). É negociado na mínima de R$ 4,9116 por volta das 9h30. A queda é de 0,65%.

Analistas avaliam que o carry trade, ou seja, o diferencial de juros entre o Brasil e o resto do mundo, é um dos fatores para atrair recursos para o país, contribuindo para a desvalorização da moeda americana.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia 

O dólar comercial encerrou abaixo dos R$ 5 pela primeira vez desde junho do ano passado enquanto a Bolsa subiu nesta segunda-feira (21). Os ativos domésticos foram beneficiados pelo dia de alta de commodities importantes para o nosso mercado, como o petróleo e o minério de ferro.

A moeda americana terminou com baixa de 1,43%, negociada a R$4,9440. A última vez que a divisa tinha fechado a barreira dos R$ 5 foi em 30 de junho de 2021, quando terminou cotada a R$ 4,9728.

No ano, o dólar já apresenta queda de 11,32% ante o real.

Leia Também

O Ibovespa subiu 0,73%, aos 116.155 pontos. É o maior patamar de fechamento desde o dia 13 de setembro de 2021, quando o principal índice da B3 terminou no patamar dos 116.404 pontos.

No ano, o Ibovespa tem alta de 10,81%.

No pregão, os investidores seguiram acompanhando os desdobramentos das negociações entre Rússia e Ucrânia com mais tentativas frustradas para encerrar a guerra e repercutiram falas do presidente do Federal Reserve, Banco Central americano, Jerome Powell.

No exterior, as bolsas apresentaram quedas enquanto o petróleo teve forte alta, com receios sobre a oferta da commodity.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários