Paulo Guedes, ministro da Economia
Edu Andrade/Ascom ME
Paulo Guedes, ministro da Economia

O ministro da Economia, Paulo Guedes, está em Nova Iorque durante o Carnaval, onde se reúne com empresários, concedeu entrevistas e participou de eventos da XP Investimentos e do JP Morgan, entre outros.

Aos executivos, Guedes prometeu isonomia tributária do pagamento de imposto de renda aos investidores estrangeiros que investem em títulos privados, informa a coluna do Lauro Jardim, do GLOBO.

Hoje, estrangeiros pagam 15% sobre lucros em títulos emitidos por empresas, mas estão isentos do imposto para investimentos no mercado de ações brasileiro e na dívida pública.

Por exemplo, se comprar títulos da dívida da Petrobras, o investidor paga 15% de imposto, mas se comprar ações da empresa não paga nada sobre o lucro. 

A medida promete abrir diversas oportunidades de crédito para as empresas brasileiras.

Condenou invasão à Ucrânia

Ao ser questionado sobre a posição “neutra” do presidente Jair Bolsonaro sobre a guerra na Ucrânia, Paulo Guedes afirmou nesta segunda-feira (28) que o Brasil votou duas vezes no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) para condenar a invasão .

"O Brasil no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas votou duas vezes e votará novamente para condenar a invasão da Ucrânia. Dito isso, nós desejamos que o assunto seja resolvido de uma maneira pacífica tão cedo quanto possível", disse o ministro na entrevista em inglês.

Leia Também

E continuou:

"O mundo está em desaceleração sincronizada, a inflação está subindo em todo o mundo e isso pode só piorar o futuro da economia mundial"

O Brasil é membro rotativo do Conselho de Segurança e apoiou, na semana passada, uma resolução que critica a agressão russa. O encarregado de negócios da embaixada da Ucrânia no Brasil, Anatoliy Tkach, disse que o presidente Bolsonaro estaria ‘mal-informado’ sobre a guerra.




    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários