Guerra na Ucrânia vai elevar preço das passagens, afirma CEO da Latam
Reprodução
Guerra na Ucrânia vai elevar preço das passagens, afirma CEO da Latam

O ataque russo à Ucrânia deve afetar até mesmo os preços das passagens aéreas, alertou o presidente da Latam Brasil, Jerome Cadier.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

Em um post publicado no LinkedIn nesta sexta-feira (25), o empresário disse ser "inegável" o impacto do conflito nos custos das companhias aéreas. "Infelizmente na situação que está o setor, estes aumentos vão impactar os preços das passagens. É uma pena, especialmente em um momento no qual o que mais queremos é voltar a voar".

Cadier afirmou que é preciso monitorar e reagir a três potenciais impactos. O primeiro deles é no preço dos combustíveis e do câmbio. Na última quinta, o petróleo  ultrapassou a marca de US$ 100 o barril pela primeira vez desde 2014 . O dólar, que havia caído abaixo dos R$ 5,  voltou a subir após o início dos ataques da Rússia ao território ucrâniano.

Leia Também

O conflito também deve ter consequências no mercado de capitais e na disponibilidade de crédito. E o preço e a disponibilidade de commodities essenciais para a indústria aeronáutica, como o titânio, devem elevar os custos de fabricação dos aviões.

As passagens aéreas tiveram deflação de 5,05% em fevereiro, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), divulgado nesta semana pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). 

Foi o segundo mês seguido de queda. Em janeiro, o recuo foi de 18,21%. Apesar disso, o item ainda acumula alta de 17,01% em 12 meses.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários