Avião da Latam pousando no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo (SP)
Guilherme Dotto
Avião da Latam pousando no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo (SP)

O banco chileno Estado, um dos credores da Latam, entrou com um pedido para barrar a recuperação judicial da empresa. A empresa questiona acordos feitos fora da mediação que dará direito a valores maiores aos outros credores. A informação foi divulgada pela coluna Capital, do jornal O Globo. 

O banco ainda solicitou a impugnação de dois contratos de leasing de 21 aeronaves. Ao todo, os contratos possuem valor de US$ 1,4 bilhão. O credor quer reduzir o valor pela metade.

A justiça americana, onde tramita a recuperação judicial, deve analisar os pedidos nos próximos dias. A preocupação da companhia aérea é que os recursos travem a recuperação judicial da empresa.

Segundo a Latam, 70% dos credores devem aprovar a proposta de recuperação, número questionado pelo Banco Estado.

Credores brasileiros

Credores da antiga TAM Linhas Aéreas também tentam intervir da recuperação judicial da empresa chilena. Após a fusão, todas as dívidas da TAM foram repassadas para a nova companhia aérea.

Eles solicitam direito a voto na proposta da empresa e questionam os valores a receber.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários