CEO que demitiu 900 pelo Zoom volta, após
Divulgação/Better.com
CEO que demitiu 900 pelo Zoom volta, após "refletir sobre liderança"

Depois de ser afastado por demitir 900 pessoas em chamada de vídeo pelo Zoom às vésperas do Natal,  o CEO da Better.com, Vishal Garg está de volta ao trabalho. Na última terça-feira (18), em uma carta enviada aos funcionários, o conselho de administração da empresa de hipoteca disse que Garg está retornando às suas "tarefas em tempo integral" como CEO.

O comunicado também diz que ele estava usando a licença para "refletir sobre sua liderança, se reconectar com os valores que tornam a Better excelente e trabalhar em estreita colaboração com um coach executivo". O conselho acrescentou que revisou a cultura do local de trabalho da Better e está implementando mudanças que ajudarão a construir uma empresa mais forte, mais justa e que melhor a posicionará "para um sucesso ainda maior pela frente".

A carta ainda revelou que dois dos membros do conselho da Better.com, Raj Date e Dinesh Chopra, se demitiram de seus cargos. A empresa não informou o motivo, mas disse que "Raj e Dinesh não renunciaram por causa de qualquer tipo de desacordo com a Better".

Relembre o caso

No início de dezembro, durante um webinar,  Vishal Garg anunciou que a Better.com estava demitindo cerca de 9% de sua força de trabalho. "Se você está nesta teleconferência, você faz parte do grupo azarado que está sendo demitido", teria dito ele. Garg citou preocupações com a eficiência, desempenho e produtividade da empresa como a razão por trás das demissões.

Leia Também

O CEO acusou os funcionários de "roubar" da Better e de seus clientes por sua improdutividade.

Pouco tempo depois, Vishal Garg pediu desculpas e disse que "lamentava profundamente" a maneira como conduziu as demissões. Ele afirmou que as dispensas eram necessárias, mas reconheceu que o modo como informou os funcionários "piorou uma situação difícil"."Não demonstrei o devido respeito e apreço pelos indivíduos afetados", disse ele também em uma carta.

No dia 11 do mês passado, a empresa de hipoteca decidiu afastá-lo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários