Veja previsão do seguro-desemprego, após a divulgação do INPC acumulado em 2021
shutterstock
Veja previsão do seguro-desemprego, após a divulgação do INPC acumulado em 2021

O INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) fechou 2021 em 10,16%, segundo dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta terça-feira (11). O governo praticamente acertou na mosca ao fazer a previsão do índice, quando reajustou o salário mínimo em 10,18%, passando-o de R$ 1.100 em 2021 para R$ 1.212 em 2022.

O piso nacional serve como referência para calcular o valor de diversos benefícios, entre eles, o seguro-desemprego, que é concedido para trabalhadores com carteira assinada que foram demitidos sem justa causa. O valor das parcelas depende da média salarial dos últimos três meses anteriores à demissão. Mas, ele não pode ser inferior ao mínimo vigente, que agora é de R$ 1.212.

O teto do seguro-desemprego também deve mudar. O valor oficial deve ser divulgado pelo Ministério do Trabalho e Previdência nos próximos dias. Mas já é possível fazer uma estimativa, considerando o INPC acumulado em 2021, de 10,16%.

No ano passado, o máximo que um trabalhador poderia ganhar de seguro-desemprego era R$ 1.911,84, para quem recebia acima de R$ 2.811,60.

Seguro desemprego em 2021*

FAIXAS DE SALÁRIO MÉDIO VALOR DA PARCELA
Até R$ 1.686,79 Multiplica-se o salário médio por 0,80 (80%)
De R$ 1.686,80 até R$ 2.811,60 O que exceder a R$ 1.686,79 multiplica-se por 0,5 (50%) e soma-se com R$ 1.349,43
Acima de R$ 2.811,60 Parcela invariável de R$ R$ 1.911,84

* tabela divulgada pela então Secretaria Especial de Previdência e Trabalho

Previsão do seguro-desemprego em 2022

FAIXAS DE SALÁRIO MÉDIO VALOR DA PARCELA
Até R$ 1.858,17 Multiplica-se o salário médio por 0,80 (80%)
De R$ 1.858,18 até R$ 3.097,26 O que exceder a R$ 1.858,17 multiplica-se por 0,5 (50%) e soma-se com R$ 1.486,53
Acima de R$ 3.097,26 Parcela invariável de R$ 2.106,08

Seguro desemprego: veja quem pode pedir o benefício e como solicitar.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários