Pedro Guimarães, presidente da Caixa, Jair Bolsonaro, e intérprete de libras ao lado
Youtube/ Jair Bolsonaro
Pedro Guimarães, presidente da Caixa, Jair Bolsonaro, e intérprete de libras ao lado

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira, 9, que o preço dos combustíveis vai cair "mais de uma vez nas próximas semanas" em razão da perda de valor do barril de petróleo tipo Brent no exterior desde o pico, em outubro. O barril do Brent é referência para a formação de preços da Petrobras.

Ainda assim, Bolsonaro voltou a negar que tenha informação privilegiada da estatal petrolífera. "A CVM entrou em polvorosa quando falei que brevemente vai cair o preço dos combustíveis", disse o presidente em transmissão ao vivo nas redes sociais.

A Comissão de Valores Mobiliários abriu um processo administrativo contra a Petrobras após o chefe do Executivo dizer, no último domingo, que a empresa diminuiria o valor dos combustíveis.

Bolsonaro negou ter recebido informação privilegiada por parte da Petrobras. A explicação se deu após a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) abrir processo administrativo para apurar se houve algum tipo de vazamento envolvendo futura divulgação de preços dos combustíveis. Isso porque  Bolsonaro assegurou que o preço dos combustíveis cairia em breve. 

"Precisa ter bola de cristal para saber que tem que diminuir o preço da gasolina, caindo o (petróleo) Brent? Caiu acho que US$ 10. Eu falei isso aí, pronto: ‘informação privilegiada’", disse a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada nesta segunda-feira (6) .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários