Ministro Bento Albuquerque, de Minas e Energia
Agência Brasil
Ministro Bento Albuquerque, de Minas e Energia

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) anunciou que vai cobrar bandeira verde, ou seja, sem tarifa adicional, para os consumidores mais pobres em dezembro. As famílias incluídas na Tarifa Social de Energia Elétrica serão beneficiadas pela medida enquanto os demais consumidores seguirão com a bandeira de escassez hídrica. 

A bandeira verde indica condições favoráveis à geração de energia no país. Este será o segundo mês seguido em que a tarifa é reduzida para os menos favorecidos. 

A mudança foi um pedido do presidente Jair Bolsonaro ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque em novembro. "Meu bom Deus nos ajudou agora com chuva. Estávamos na iminência de um colapso. Não podíamos transmitir pânico para a sociedade . Dói a gente autorizar o ministro Bento, das Minas e Energia, "decreta bandeira vermelha", disse na ocasião. 

Bandeira de escassez hídrica

A bandeira, em vigor entre setembro deste ano e abril de 2022, foi determinada pela Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética (Creg) e trouxe aumento adicional de 6,78% na tarifa média dos consumidores regulados. Seu patamar tem valor de 14,20 reais a cada 100 kWh consumidos.

Segundo a Aneel, o aumento na tarifa “visa a fortalecer o enfrentamento do período de escassez de recursos hídricos, o pior em 91 anos”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários