Se PEC dos Precatórios não avançar em dezembro, Auxílio Brasil não sai em 2021, diz ministro
Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil
Se PEC dos Precatórios não avançar em dezembro, Auxílio Brasil não sai em 2021, diz ministro

O ministro da Cidadania, João Roma, explicou nesta quarta-feira (10) que se a PEC dos Precatórios não for aprovada em dezembro no Senado, o Auxílio Brasil de R$ 400 fica inviável em 2021.

“Se essa tramitação se estender até o próximo mês irá inviabilizar que o benefício de R$ 400 chegue para os brasileiros em dezembro”, disse em conversa com a imprensa no Palácio do Planalto.

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra, será o relator da PEC dos Precatórios da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Casa . A proposta foi aprovada na noite de terça-feira em 2º turno na Câmara dos Deputados.

O presidente da CCJ, Davi Alcolumbre, ajudou na escolha do relator e pretende pautar o texto no dia 24 de novembro. O relator disse que vai "esperar o tempo do Senado". 

Leia Também

Caso não avance, o valor do benefício em dezembro será o mesmo que o de 17 de novembro: R$ 217,18.

“Cabe ao Senado Federal ter a sensibilidade e somar todos os esforços para que essa medida seja analisada no mais breve espaço possível, mas, mesmo eu sendo parlamentar licenciado, não cabe a ninguém do Executivo ditar as regras da Casa Legislativa. O que nos cabe é sensibilizar a todos os congressistas da importância dessa matéria”, declarou Roma.

O ministro da Cidadania agradeceu a Câmara por aprovar o texto com rapidez. “Certamente foi uma aprovação expressiva e isso nos deixa muito confiantes que o Senado Federal também poderá agir com toda a diligência”, afirmou.

“Precisamos até agora o mês de novembro finalizar todas as tratativas, que não é apenas a aprovação da PEC. Tem todo um bastidor para viabilizar um pagamento de uma folha dessa de milhões de pessoas, para mais de 17 milhões de brasileiros”, finalizou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários