Pressão do Centrão teria sido o real motivo que levou Guedes a trocar comando da Susep
Edu Andrade/ ME
Pressão do Centrão teria sido o real motivo que levou Guedes a trocar comando da Susep

A pressão de líderes do Centrão teria sido o real motivo que levou o ministro da Economia, Paulo Guedes, a trocar o comando da Superintendência de Seguros Privados (Susep) , órgão que regula o setor no Brasil. É o que afirma o colunista do site Metrópoles , Igor Gadelha.

A presidência da Susep era ocupada pela economista Solange Vieira, considerada da cota pessoal de Guedes. Ao anunciar sua saída do órgão na sexta-feira (8), o ministro da Economia disse que ela tinha sido "escalada" para implementar “programas estratégicos da agenda econômica” que serão executados pelo BNDES. Os detalhes dos programas, no entanto, não foram divulgados.

O anúncio ocorreu dois dias após a  Câmara aprovar a convocação do ministro para explicar em plenário a offshore que possui em um paraíso fiscal nas Ilhas Virgens Britânicas, no Caribe . Embora Guedes já tenha anunciado a saída de Solange da Susep, a exoneração da economista ainda não foi publicada no Diário Oficial da União. O nome do substituto também não foi revelado.

Nos bastidores, auxiliares do Ministério da Economia afirmaram que o Centrão vinha pressionando Guedes há meses para obter a chefia do órgão. A pressão teria partido, sobretudo, do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), considerado o principal líder do Centrão. O parlamentar nega.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários