Michelle Bolsonaro teria feito lista para beneficiar empresários próximos com empréstimos da Caixa
O Antagonista
Michelle Bolsonaro teria feito lista para beneficiar empresários próximos com empréstimos da Caixa

A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, teria entregue uma lista ao presidente da Caixa, Pedro Guimarães, para liberação de empréstimos empresariais para pessoas próximas à família Bolsonaro. A apuração foi divulgada nesta semana pela revista Cruzoé.

Segundo a reportagem, Michelle teria informado Guimarães sobre a liberação da verba para microempresários em meio à pandemia e repassou para seus assessores a função de entregar as documentações ao banco. Uma apuração interna aponta que as solicitações foram feitas ao presidente da estatal e direcionadas para uma agência da Caixa em Taguatinga. De acordo com a apuração, quase todos os pedidos foram prontamente atendidos pela Caixa.

No documento, entretanto, não há informações sobre qual categoria de empréstimo foi solicitada. Porém, todas as empresas listadas fazem parte do Pronampe, programa de empréstimos para micro e pequenas empresas.

Umas das empresas em que obteve apoio da primeira-dama foi uma confeitaria de uma amiga sua, Maria Amélia Campos. A empresária teria obtido R$ 518 mil de empréstimo em meio à pandemia.

Segundo a reportagem, Maria Amélia ainda conseguiu obter empréstimo para um casal de amigos, donos de um salão de beleza em Brasília. O dono da empresa, Waldemar Caetano Filho, admitiu à revista que conseguiu o empréstimo por meio da amiga: "Famoso QI que fala, não é. Foi fácil conseguir", disse.

Leia Também

Bolsonarista e fornecedora de doces à família palaciana, Maria Amélia assumiu, à Cruzoé, ser próxima de Bolsonaro, mas negou ter conseguido empréstimos as custas da primeira-dama.

De acordo com a reportagem, o elo entre a primeira-dama e empresários não para por aí. Márcia Barros, dona de rede de óticas e sócia de um brechó com uma das assessoras da ministra Damares Alves, também estaria na lista. Ela obteve, segundo a apuração, dois empréstimos que totalizam R$ 618 mil.

Márcia negou ter tido ajuda de Michelle Bolsonaro e afirmou que a empresa atendia todos os requisitos para a solicitação do benefício.

Além deles, o florista de Michelle e uma rede de lojas de roupas femininas também teriam recebido aporte da Caixa após indicações da primeira-dama.

O Palácio do Planalto e a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, não comentaram o assunto até o momento. Já a Caixa fez um balanço sobre o Pronampe e não informou sobre as indicações da esposa do presidente Jair Bolsonaro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários