Teto do INSS pode subir para R$ 6.973,99
Reprodução: iG Minas Gerais
Teto do INSS pode subir para R$ 6.973,99

O Ministério da Economia aumentou de 6,2% para 8,4% a estimativa de inflação de 2021 medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). O aumento da inflação eleva o valor previsto para o salário mínimo e para o teto do INSS (valor máximo pago em aposentadorias) em 2022.

O INPC acumulado de janeiro a dezembro é aplicado no reajuste anual de todas as aposentadorias do INSS, cujo teto passaria dos atuais R$ 6.433,57 para R$ 6.973,99. Com a nova previsão, o salário mínimo também poderá subir de R$ 1.100 para R$ 1.192,40 no ano que vem

É importante destacar que esses 8,4% são apenas uma estimativa de aumento dos preços pelo governo federal. O índice final que, de fato, será aplicado nas aposentadorias do INSS só será conhecido em janeiro de 2022, quando o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgar o resultado da inflação medida no acumulado de 2021. Por isso, o valor ainda pode sofrer novas alterações ao longo deste ano.

O teto do INSS também é usado como base para calcular o maior valor da contribuição paga por trabalhadores à Previdência (o chamado "teto de contribuição"). Veja quem pode se aposentar pelo teto .

Na projeção anterior, divulgada em agosto no Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) 2022,  o salário mínimo subiria para R$ 1.169, e o teto do INSS seria de R$ 6.832,45 .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários