Paulo Guedes apoia a reforma administrativa e MP sobre cargos em comissões
Fernanda Capelli
Paulo Guedes apoia a reforma administrativa e MP sobre cargos em comissões

O ministro da Economia, Paulo Guedes, reforçou nesta quarta-feira (15) a necessidade da aprovação da reforma administrativa e se mostrou favorável à medida provisória 1.042, que trata de cargos em comissão. A declaração foi dada no evento 'Diálogos para um melhor Estado', do Movimento Pessoas à Frente, organizado pela Fundação Lemann, Instituto Humanize e Republica.org.

Em um dos painéis do encontro, chamado de “Sem tempo a perder: debate sobre a urgência de transformar o Brasil e o papel das instituições e do Estado'', o ministro afirmou que apoia "totalmente" a reforma administrativa e a medida provisória 1042, que fala sobre cargos em comissão. Essa é uma tentativa de convencer empresários a pressionar a aprovação da agenda econômica e de parlamentares agilizarem a tramitação no Congresso Nacional.

A reforma administrativa ainda está em tramitação na Câmara dos Deputados e só deve ser votada no fim de outubro. A proposta, que defende a mudança de relação de trabalho entre a União e servidores, ainda é alvo de críticas por parte de congressistas devido à retirada da estabilidade para novos servidores. O relator da proposta, Arthur Maia (DEM-BA), ainda negocia com partidos e Palácio do Planalto as alterações no texto.


Discurso a favor da democracia

Ele também disse que o respeito às instituições e ao resultado eleitoral no Brasil deve prevalecer: "Acredito que, ao contrário da narrativa política que a mídia ecoa, há respeito pelas instituições, pelo resultado eleitoral. Não podemos descredenciar a democracia brasileira", comentou.

Guedes completou argumentando que não se pode falar para a direita no país que o resultado das urnas no ano que vem deve ser desrespeitado. Independentemente de quem vença as eleições, "É preciso deixar o governo eleito governar."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários