Paulo Guedes em audiência na Câmara dos Deputados
Reprodução
Paulo Guedes em audiência na Câmara dos Deputados

Após faltar três vezes, o ministro da Economia,  Paulo Guedes, compareceu à audiência na Câmara dos Deputados para dar explicações sobre dados previdenciários. O  Tribunal de Contas da União (TCU) acusa o governo de ter reduzido artificialmente os gastos com a previdência militar .

O secretário da Previdência, Bruno Viana, explicou que a distorção no regime de proteção social dos militares é " muito pouco " frente ao conjunto das projeções. O total subavaliado foi de R$ 45,5 bilhões de um montante de R$ 405,8 bilhões, ou seja, 11%.  

Guedes completou dizendo que o regime especial é previsto pela Constituição, mas se houve algum erro, pode consertar. 

Economia brasileira

O ministro também prestou esclarecimentos sobre a economia do país. Segundo ele, o Brasil está crescendo 7% em termos reais em 2021, conforme a Pesquisa Nacional do Comércio. Guedes elevou a expectativa para o PIB de 2021 dizendo que o país vai crescer " entre 4% e 5% ".

Reafirmou o compromisso de reformular o Bolsa Família em novembro, mas fez a ressalva que "quem dita o tempo é a política".

"Curiosamente, mesmo durante os dois meses que ficamos sem a cobertura do auxílio emergencial, a economia bombou. Quer dizer, a economia já estava se levantando. Isso porque embora o programa tivesse sido extinto, tinha gente com recursos ainda", disse. 

Você viu?


Pedido de impeachment

Os deputados Kim Kataguiri e Leo de Brito  protocolaram um pedido de impeachment do ministro por faltar a audiência reiteradamente. Hoje, o pedido aguarda parecer da Procuradoria Geral da República, após análise da ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal. 

O Ministério da Economia ainda não se pronunciou sobre o pedido dos parlamentares


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários