Brasil Econômico

Rodovia Régis Bittencourt, em São Paulo, foi bloqueada em protesto pela retomada do auxílio emergencial
Reprodução/TV Globo
Rodovia Régis Bittencourt, em São Paulo, foi bloqueada em protesto pela retomada do auxílio emergencial

Um protesto em defesa da volta imediata do  auxílio emergencial na manhã desta sexta-feira (19) bloqueou trecho da Rodovia Régis Bittencourt, em São Paulo, na altura da região de Itapecerica da Serra e no sentido da capital paulista.

Os manifestantes atearam fogo em pneus para fechar a via e escreveram " Auxílio emergencial já! " na pista da rodovia. Pouco tempo após o bloqueio da via, agentes de trânsito chegaram ao local e passaram a orientar os motoristas a seguir pela pista local, fugindo do trânsito intenso provocado pelo protesto.

A fumaça preta tomou conta da rodovia na altura de Itapecerica da Serra após os pneus serem queimados e a via bloqueada.

Apenas em janeiro, primeiro mês sem auxílio emergencial desde o fim do programa , 2 milhões de brasileiros foram levados à pobreza . Com isso, 13% da população brasileira, cerca de 26 milhões de pessoas, sobrevive com uma renda por pessoa de R$ 250 por mês. O auxílio começou com parcelas de R$ 600 (R$ 1.200 para mães chefes de família) e depois foi cortado para R$ 300 (R$ 600 para as mães solteiras), o que ainda era suficiente para tirar os beneficiários da condição de pobreza .

Ainda não há uma proposta definitiva para a volta do auxílio , mas os  últimos sinais do governo federal indicam que o benefício deve voltar, com público reduzido e tendência de valor menor do que R$ 600.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários