Brasil Econômico

Britânicos que não se vacinarem podem ficar de fora de estabelecimentos comerciais
Agência Brasil/ Tânia Rêgo
Britânicos que não se vacinarem podem ficar de fora de estabelecimentos comerciais

O Reino Unido estuda a possibilidade de usar um passaporte de vacina dentro do país. O documento seria utilizado para liberar a entrada em estabelecimentos comerciais, como pubs e supermercados, apenas para pessoas que já foram vacinadas. A informação veio do Ministro das Relações Exteriores, Dominic Raab, em entrevista à rádio LBC neste domingo (14).

A afirmação de que o documento está sendo considerado dentro do país veio após uma série de negativas do governo. De acordo com a assessoria de imprensa do governo, consultada pelo Daily Mail, os passaportes de vacina "não estão sendo considerados internamente". Segundo o governo, o documento seria considerado "discriminatório".

Para o governo, o passaporte de vacina seria usado apenas para viagens internacionais , comprovando a outros países que os cidadãos do Reino Unido receberam a vacina. Países como Espanha já disseram autorizar a entrada de britânicos vacinados.

De acordo com Raab, porém, o documento poderia ser usado também dentro do Reino Unido. Perguntado sobre isso pela rádio, o político respondeu que "é algo que não foi descartado. Está sob consideração. Mas é claro que você precisa torná-lo viável".

"Você tem que saber que o documento que está sendo apresentado é algo em que você pode confiar", disse o ministro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários