Bolsonaro reconhece que estuda ampliação do auxílio por mais alguns meses, mas diz que benefício
Pablo Jacob/Agência O Globo
Bolsonaro reconhece que estuda ampliação do auxílio por mais alguns meses, mas diz que benefício "não pode ser eterno"

Em discurso durante entrega de títulos de propriedade rural em Alcântara, no Maranhão, na manhã desta quinta-feira (11), o presidente Jair Bolsonaro exaltou os recursos destinados por meio do  auxílio emergencial ao estado, para "ajudar na sobrevivência" da população, e declarou que a sua equipe estuda estender o benefício "por mais alguns meses". Ele ponderou, no entanto, que o auxílio é emergencial e "não pode ser eterno", por aumentar demais a dívida do Brasil.

"No momento, a nossa equipe, juntamente com parlamentares, estudamos a  extensão por mais alguns meses do auxílio emergencial . Que repito: o nome é emergencial. Não pode ser eterno porque isso representa um endividamento muito grande do nosso país — afirmou Bolsonaro.

O presidente destacou que a população do Maranhão recebeu R$ 13 bilhões de auxílio emergencial por conta da pandemia da Covid-19 no ano passado.

No início de sua fala, depois de fazer a entrega simbólica de títulos a famílias de Alcântara, Bolsonaro anunciou que havia acabado de conversar por telefone com o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, e que o banco abriria a primeira agência na cidade.

O presidente foi à cidade maranhense acompanhado de diversos ministros, deputados federais e do senador Roberto Rocha (PSDB-MA).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários