Brasil Econômico

Guedes
Edu Andrade/Ascom/ME
Em coletiva, Guedes fez um balanço da economia brasileira em 2020

O ministro da economia , Paulo Guedes , disse em coletiva realizada nesta sexta-feira (18) que pressionou o Ministério da Saúde para empenhar mais verbas no combate à pandemia de Covid-19 . Segundo ele, embora mais da metade dos recursos fora destinados para salvar vidas, houve cobranças por mais ação da pasta de Eduardo Pazuello.

Guedes ainda afirmou que colocou o secretário executivo, Marcelo Guaranys, à disposição do Ministério da Saúde para colaborar em pendências e na distribuição de verba para a prevenção da Covid-19.

Na coletiva, o ministro estimou que cerca de 70% da arredação emergencial foram para a preservação de vidas e outros 30% para a economia. Mas um levantamento feito pela RC Consultores e publicado pelo Portal iG nesta quinta-feira, mostra que o Governo Federal destinou apenas 8% do valor para o SUS e 80% para pagamentos de despesas econômicas, como o auxílio emergencial. 

Balanço 2020

Em uma de suas poucas aparições para entrevistas, Guedes lembrou os desafios que a economia enfrentou em 2020. O chefe da pasta econômica de Jair Bolsonaro afirmou que, no começo da pandemia, houve a precupação com a presevação de vidas e evitar uma crise econômica acentuada. 

Na avaliação da equipe, o auxílio emergencial foi essencial para o balanço econômico do país e a importância da imunização em massa da população para a retomada da economia brasileira.  

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários