Agência Brasil

escritório
shutterstock
Secretaria de Desenvolvimento Econômico diz que o programa Empreenda Rápido tem estimulado o empreendedorismo no Estado

O Estado de São Paulo registrou em setembro um recorde histórico de abertura de empresas. Segundo a Junta Comercial (Jucesp), no mês passado foram abertos 23.205 CNPJs no Estado, maior marca alcançada desde 1998, quando teve início a série histórica.

Como comparativo, em setembro de 2019 foram abertas 20.514 novas empresas.

A maior parte das empresas abertas no mês passado (31%) é do setor de comércio, veículos automotores e bicicletas, mas houve também abertura grande de empresas prestadoras de atividades profissionais, científicas e técnicas (12%) e de atividades administrativas e serviços complementares (11,3%).

Segundo informou a Jucesp ao iG, do total de 23.205 empresas paulistas abertas em setembro, os tipos se dividem em: 65% Limitada, 18% Empresário Individual, 15,2% eireli, 0,75% Sociedade Anônima, 0,16% Consórcio e 0,04% Cooperativa.

A Jucesp ressaltou que o tipo de empresa  MEI – microempreendedor individual – não está na contabilização de novas empresas de SP, por ser um regime tributário federal.

No mês anterior, agosto de 2020, foram abertas 22.825 novas empresas, o que já representava o maior número em 22 anos. A alta de setembro foi a quinta subida consecutiva na abertura de empresas em São Paulo desde abril, mês que mais sofreu os impactos econômicos da pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2).

Saldo líquido: abertura - fechamentos de empresas em SP

A Jucesp afirma que setembro também registrou o menor número de encerramentos de empresas dos últimos dois meses, com 9.859 baixas. Com isso, o São Paulo contabiliza o maior saldo líquido deste ano: 13.346, o que significa que, subtraindo as empresas fechadas das abertas, o Estado ainda teve um saldo positivo – e que esse índice foi o melhor entre todos os meses de 2020, desde janeiro.

O governador de São Paulo, João Doria, afirmou que o recorde evidencia que a recuperação econômica tem sido mais rápida do que o esperado.

“Este é um bom sinal que demonstra a gradual recuperação econômica do Estado de São Paulo, após o pior período da economia no Brasil e no mundo, diante da pandemia da Covid-19. Em setembro, o saldo positivo, entre empresas que abriram e fecharam as portas, é quase 30% superior ao mesmo período de 2019. É a maior abertura de novas empresas na história de São Paulo”, disse Doria.

Como estava a abertura de empresas em SP pré-pandemia?

Questionada pelo iG sobre o momento pré-pandemia, no período de fevereiro e março de 2020, a Jucesp informou os números de aberturas, fechamentos e tipos de empresas criadas naqueles meses.

Em fevereiro, foram abertas 18.042 novas empresas e houve 8.826 baixas, obtendo um saldo líquido de 9.216 novos empreendimentos.
Já em março, os números de aberturas foi 16.224 e de 7.150 fechamentos, com saldo líquido de 9.074 empresas abertas.

Em relação aos tipos jurídicos de empresas, fevereiro teve no número total de aberturas: 53,8% Limitada, 25,4% Empresário Individual, 19,9% Eireli, 0,7% Sociedade por Ações, 0,2% Consórcio e 0,1% Cooperativa.
Já em março, foram: 56,5% Limitada, 23,9% Empresário Individual, 18,5% Eireli, 0,9% Sociedade por Ações e 0,2% Consórcio.

Motivo para o recorde de setembro de 2020

Segundo informou a assessoria da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de São Paulo ao iG,  o bom resultado do mês de setembro – atingindo uma marca histórica desde 1998 – tem a ver com o programa Empreenda Rápido, criado no ano passado.

Para a Secretaria, a perda do emprego na pandemia pode ter estimulado a abertura dos próprios negócios, facilitada pelo programa.

Isso porque o projeto estadual oferece, em uma só plataforma, seis etapas de abertura de empresas: qualificação técnica, qualificação empreendedora, formalização e regularização, inovação e tecnologia, acesso ao crédito e acesso a novos clientes.

O programa Empreenda Rápido pode ser acessado pelo portal  desenvolvimentoeconomico.sp.gov.br/empreendarapido/ .

    Veja Também

      Mostrar mais