Agressão verbal
Reprodução
Agressão verbal foi registrada em condomínio de luxo em Minas Gerais

O entregador do aplicativo  iFood, Maicon da Silva, foi vítima de agressões verbais e injúria, no início desta semana, por um morador de um condomínio de luxo na região metropolitana de Belo Horizonte, no município de Nova Lima.  "Eu marquei que era para entregar lá (na outra portaria). Procura outro emprego, filho. Vai se fu***. Eu vou comer comida fria por sua causa" disse o cliente, ao receber o pedido.

O xingamento foi gravado pelo próprio Maicon. No vídeo, ele espera pelo cliente na portaria do condomínio, que chega na sequência e ofende o motoboy. É possível ver que o morador alega ter pedido para entregar a comida em outra portaria. Após dizer isso, ele dispara ofensas contra Maicon. Veja o vídeo a seguir:


É possível notar, ainda, que o morador chega muito irritado para pegar a comida, afirmando que vai comer ela fria por causa do entregador.

Filmando tudo

O motoboy afirma que ele está gravando a cena, mas o morador não para com as ofensas. Pode gravar, vai se fu***, filho da p***, vai tomar no seu **", diz o cliente irritado, que depois fechou o portão e voltou para dentro do condomínio.

Após as ofensas, Maicon afirmou ter ficado muito triste e até sem muita reação no momento, porque nunca imaginou passar por isso. "Ainda existem pessoas muito ruins no mundo (...) Isso foi muito ruim porque colocou minha imagem exposta em uma situação super ruim".

Entenda o caso

O fato ocorreu na segunda-feira (21). Após buscar o pedido no restaurante, Maicon foi até o endereço normalmente e de dentro do prazo. Quando chegou lá, pediu ao porteiro do condomínio que ligasse para o morador, para o mesmo pudesse descer e pegar a comida. 

O morador, entretanto, pediu para que o entregador subisse em sua residência, pois ele não queria descer. O porteiro avisou Maicon, que respondeu que não poderia subir porque sua moto estava sozinha na rua e, além disso, o aplicativo orienta os profissionais a deixarem a encomenda apenas na porta dos locais, para evitar o contato. 

O motoboy, então, pediu novamente que o cliente viesse e busca-se a comida na porta, fato que o irritou muito. Maicon contou que o porteiro o alertou sobre o fato de o cliente estar bravo.

"O homem é bravo"

"O porteiro falou para mim que o cliente estava bem nervoso e disse: 'O homem é bravo' (...) Aí como o porteiro falou que o morador estava vindo nervoso, resolvi filmar para provar que eu entreguei o pedido, caso ele me denunciasse no aplicativo", disse Maicon.

E completou: "Assim que ele chegou já começou a me xingar e me ofender e a falar que ia comer comida fria por minha causa".

Maicon disse que ficou muito desconfortável com a situação e que nem sabia o que fazer direito. "Eu nem sabia o que fazer, se eu ia embora com vergonha ou não".

Boletim de ocorrência

O entregador chegou a registrar um boletim de ocorrência contra o morador do condomínio por conta das ofensas. "Alguns amigos meus entregadores me orientaram a fazer um BO porque mostrei o vídeo para eles. Eles diserram que isso não era certo".

Após o ocorrido, o entregador fez uma publicação em sua rede social em que falou sobre o assunto. Veja: 

View this post on Instagram

Boa noite,Como algumas pessoas não sabe, eu trabalho com aplicativo e a norma da plataforma que eu trabalho,e nos entregadores entregar o pedido para o cliente na portaria. Não somos obrigado a entrar em condomínios, edifícios ou subir em apartamentos. Mais graças a Deus tenho uma saúde perfeita e duas perna que Deus me deu, e quase sempre eu entro ou subo em apartamentos Por gentileza,pra ganhar uma boa avaliação e até msm pra adiantar meu lado, mas tem lugares igual esse do vídeo que não dar pra ir pq é um condomínio grande de várias torres e o porteiro não deixa a gente entrar com a moto, nesse caso eu evito a subir pelo fato de não deixar a moto sozinha na rua pra evitar roubo, e Tbm por prevenção do covid19 pelo fato do elevador ser um local de fácil contaminação e como minha mãe faz parte do grupo de risco e eu preciso trabalhar, ai nem sempre dar pra eu ficar entrando em elevador.Só que ontem esse rapaz ai me humilhou desse jeito e me deixo numa situação constrangedora, ainda mais que tinha várias pessoas perto e ele me xingar desse jeito, e até xingou minha mãe, que não tinha nada aver com a história. Pouco tempo atrás aconteceu algo parecido com um entregador em Sp, ontem aconteceu isso cmg, e amanhã ou depois pode acontecer com outros entregadores Tbm pq infelizmente existe pessoas assim😓😑😑🤮🤢. @entregadorifood @ifoodbrasil

A post shared by Maicon Silva (@maicon_silva_ofc) on


Ações na Justiça

O advogado da vítima, Pedro Zattar Eugênio, que trabalha no Sindicato dos Motoristas de Aplicativo de BH, afirmou que vai entrar com duas ações na Justiça contra o morador do condomínio. "Nós temos claramente um crime de injúria, porque ele (morador) ofendeu a honra do Maicon e uma violação ao direito da personalidade, porque ele foi desqualificado".

"A gente vai entrar com uma ação cívil, que busca a reparação da imagem do Maicon por meio de uma indenização, e uma ação criminal pelo crime de injúria, porque ele foi desmoralizado", complementou.

O advogado ainda completou que a ideia é que os processos possam servir de exemplo para que outros profissionais do setor não passem pela mesma situação novamente.

"Essa ação cívil visa a reparação e o pagamento de alguma indenização, tanto pelos danos que ele sofreu em sua imagem quanto pelo caráter pedagógico para que se sirva de exemplo", afirmou Zattar.

A reportagem tentou contato com o morador do condomínio, que é corretor de imóveis, mas não obteve sucesso.

    Veja Também

      Mostrar mais