Brasil Econômico


covas
Reprodução Prefeitura de São Paulo
Covas assinou documento de reabertura neste sábado

Neste sábado (4), o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, assinou protocolos para a  reabertura de bares, restaurantes e salões de beleza na cidade a partir de segunda-feira (6).


A ação foi feita junto com outras autoridades e representantes de setores comerciais. Em transmissão ao vivo, a prefeitura anunciou a retomada do funcionamento desses setores, mas sem dar detalhes.

É provável que tenham sido mantidas as diretrizes que foram anunciadas ontem, sexta-feira (3).

Os estabelecimentos poderão reabrir oficialmente a partir de segunda-feira se obedecerem os protocolos sanitários e de segurança para se evitar o risco de contágio pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2).

No último dia 26 de junho, a capital paulista avançou para a  fase amarela do Plano São Paulo da retomada gradual das atividades econômicas. Nessa etapa, podem fazer reabertura os bares, restaurantes e salões, como cabeleireiros e barbearias.

"Já estamos praticamente há duas semanas com o índice na fase 3 amarela", disse o prefeito na transmissão ao vivo.

Bruno Covas seguiu a orientação técnica do Comitê de Contingência da Covid-19, e aguardou resultados desta semana para saber se a capital ainda permaneceria na fase amarela.

"Atingimos um platô [sobre casos e mortes em razão da doença] e é o momento de reabrir a atividade econômica", afirmou o prefeito.

Vereador pediu mudança, mas não foi atendido

O vereador Eduardo Tuma (PSDB), presidente da Câmara Municipal, participou do anúncio e também assinou os protocolos neste sábado.

Tuma pediu uma revisão na decisão estadual de fixar o horário limite de funcionamento de bares e restaurantes até as 17h. Ele entende que o fechamento deve ser até 22h.

"Esse é meu apelo que o governo do estado reveja a questão do horário em relação aos restaurantes. Pizzarias e restaurantes japoneses só abrem no período noturno e vão continuar fechados devido à decisão do estado", pediu o vereador.

“A informação que temos aqui do estado é que o decreto constará a obrigatoriedade das 17h. Então, a partir do momento que é uma obrigatoriedade, é necessário que os municípios sigam essa determinação”, tinha dito o prefeito de São Paulo na sexta-feira (3).

Regras da reabertura

  • Abertura dos estabelecimentos durante o dia, por seis horas diárias, e até 17h;
  • Ocupação deve ser limitada a 40% da capacidade máxima;
  • Mesas espaçadas com dois metros de distância e as cadeiras com um metro de afastamento;
  • Mesa com máximo de 6 pessoas;
  • Clientes devem consumir apenas sentados nas mesas;
  • As filas de caixa e de buffet, banheiro, entrada e saída devem ter distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas;
  • Os funcionários devem usar viseira de acrílico;
  • Temperos e condimentos devem ser oferecidos em sachês;
  • Ambientes climatizados terão de ser higienizados.

    Veja Também

      Mostrar mais