Brasil Econômico

Agência Brasil

fila caixa auxílio
Hermes de Paula/Agência O Globo
Buscando evitar aglomerações e filas, Caixa separa pagamentos do auxílio por data de nascimento; nesta sexta-feira (5), sacam aniversariantes de junho

A Caixa Econômica Federal libera nesta sexta-feira (5) as transferências e os saques da  segunda parcela do auxílio emergencial para 2,6 milhões de beneficiários nascidos em junho. O valor é de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras), e o dinheiro é para fazer frente às dificuldades decorrentes da pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2).

Leia também:

Mais maquininhas receberão pagamentos com os R$ 600

Bolsonaro deve garantir mais duas parcelas do auxílio, mas valor será menor

700 mil beneficiários do Bolsa Família tiveram auxílio emergencial negado

A liberação do saque e a transferência da poupança social da Caixa para outros bancos estão sendo feitas de acordo com o mês de nascimento dos beneficiários. Os recursos do auxílio são transferidos automaticamente para as contas indicadas na data prevista no cronograma, que contempla os nascidos em junho nesta sexta.

No último sábado (30), foram liberados o saque e a transferência para os nascidos em janeiro. Hoje, é a vez dos nascidos em junho. Amanhã (6), a liberação será para os nascidos em julho, e assim por diante até o sábado, 13 de junho, para quem nasceu em dezembro, com exceção de domingo (7) e do feriado de Corpus Christi (11).

Transferência

A transferência dos valores será feita para quem indicou contas para recebimento em outros bancos ou poupança existente na Caixa. Com isso, esses beneficiários poderão procurar as instituições financeiras com quem têm relacionamento, caso queiram sacar. Segundo a Caixa, mais de 50 bancos participam da operação de pagamento do auxílio emergencial.

Todos os beneficiários do  Bolsa Família elegíveis para o auxílio emergencial já receberam o crédito da segunda parcela.

A Caixa informou que não é preciso madrugar nas filas. Todas as pessoas que chegarem às agências durante o horário de funcionamento - das 8h às 14h - serão atendidas. Elas vão receber senhas e, mesmo com as unidades fechando às 14h, o atendimento continua até o último cliente, garantiu o banco.

Terceira, quarta e quinta parcelas

Anunciado em abril, o ' coronavoucher ' previa originalmente o pagamento de três parcelas de R$ 600, para minimizar os efeitos da pandemia nas contas de trabalhadores informais, sobretudo. Com o agravamento da crise, porém, o benefício deve ser ampliado, e a discussão já está encaminhada antes mesmo de a Caixa detalhar a terceira parcela , o que deve ocorrer na segunda-feira (8).

Segundo o blog de Ana Flor no G1 , Jair Bolsonaro e Paulo Guedes já chegaram a acordo sobre a ampliação do auxílio com redução do valor. Enquanto o ministro da Economia queria, além das três parcelas originais, mais três parcelas de R$ 200, totalizando mais R$ 600 para cada beneficiário, o presidente defende duas de R$ 300, também totalizando R$ 600, mas com uma parcela maior, já que, segundo ele, R$ 200 seria pouco. A tendência é que sejam anunciadas mais duas parcelas de R$ 300, mas a discussão ainda precisa passar pela Câmara dos Deputados.

Confira o calendário completo dos saques e transferências da 2ª parcela

  • Nascidos em janeiro: 30 de maio;
  • nascidos em fevereiro: 1 de junho;
  • nascidos em março: 2 de junho;
  • nascidos em abril: 3 de junho;
  • nascidos em maio: 4 de junho;
  • nascidos em junho: 5 de junho;
  • nascidos em julho: 6 de junho;
  • nascidos em agosto: 8 de junho;
  • nascidos em setembro: 9 de junho;
  • nascidos em outubro: 10 de junho;
  • nascidos em novembro: 12 de junho; e
  • nascidos em dezembro: 13 de junho.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários