O governo de Jair Bolsonaro deve decidir estender o auxílio emergencial , pago a trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos,  desempregados que não recebem seguro-desemprego, integrantes do  Bolsa Família e pessoas de baixa renda, em mais R$ 600. Segundo o blog de Ana Flor no G1 , a ideia do presidente é dividir o valor em duas parcelas de R$ 300. A proposta ainda teria de passar pelo Congresso Nacional.

Leia também: Auxílio emergencial: Maia espera proposta do governo para debater prorrogação

Presidente Jair Bolsonaro decidiu ampliar auxílio em mais duas parcelas de R$ 300, segundo blog
Marcos Corrêa/PR - 14.5.20
Presidente Jair Bolsonaro decidiu ampliar auxílio em mais duas parcelas de R$ 300, segundo blog


De acordo com o blog de Ana Flor, a ideia inicial do ministro da Economia, Paulo Guedes , era dividir o valor extra (R$ 600) em três parcelas de R$ 200. Porém, Bolsonaro teria achado o valor baixo e sugeriu que as parcelas fossem duas de R$ 300.

Você viu?

Leia também: Caixa não filtra classe de quem pede auxílio, diz Guimarães

Aprovado em abril, com previsão original de ser pago em três parcelas de R$ 600, a ampliação do auxílio deve ser oficializada nos próximos dias e reflete o cenário pior do que o esperado com os impactos da pandemia e seus consequentes impactos econômicos e sociais .

Além de formalizar quarta e quinta parcelas, nos próximos dias é esperada a divulgação do cronograma da terceira parcela , que ainda terá o valor original de R$ 600. A Caixa, responsável pelos pagamentos do benefício, também deve liberar uma nova leva de pagamentos dos R$ 600 , começando a pagar o auxílio aos milhões que ainda aguardam pela análise da Dataprev.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários