Tamanho do texto

Depósito automático do FGTS só vai funcionar para cliente de conta poupança da Caixa. Cartão Cidadão permite usar totens de autoatendimento

dinheiro sendo contado arrow-options
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Saques emergenciais do FGTS de R$ 500 começam em setembro deste ano e vão até março de 2020

Os correntistas da Caixa Econômimca Federal vão conseguir fazer o saque emergencial do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) de R$ 500 com mais facilidade e, mesmo assim, aqueles que possuem conta poupança.

Segundo a assessoria de imprensa da Caixa, o depósito automático dos R$ 500, de acordo com a data de nascimento do trabalhador, só será realizado para quem tem uma conta poupança na Caixa. Também fica de fora do depósito automático quem possui o cartão Cidadão, que é disponibilizado quando o trabalhador tem FGTS a receber.

Data certa: Saiba como retirar o FGTS: Caixa divulga calendário para saques

Segundo a assessoria do banco estatal, a vantagem de ter o cartão Cidadão e a senha, para quem optar pelo saque emergencial, é poder utilizar as lotéricas, os correspondentes  'Caixa Aqui' e os terminais de autoatendimento do banco para fazer a retirada.

Mas o calendário é o mesmo dos clientes de outras instituições financeiras. E quem não tem o cartão Cidadão, nem conta poupança na Caixa, terá que deve procurar uma agência do banco para fazer o saque.

Como consultar os valores do FGTS e as cotas do PIS nas plataformas da Caixa

A Caixa informou ainda que os saques de até R$ 100 poderão ser realizados em casas lotéricas , com apresentação de documento de identidade original com foto e número do CPF. Será feita a leitura da digital no momento do saque.

Horários especiais

Para atender o aumento de público, a Caixa já informou que vai ampliar seu horário de funcionamento quando necessário. Segundo a assessoria do banco, todas as suas agências irão abrir duas horas mais cedo e aos sábados. As datas e as unidades que abrirão em horário diferenciado serão divulgadas no futuro,  neste site .

Saque do FGTS será isento de IR, mas terá que ser informado ao Fisco