Tamanho do texto

Na semana passada, expectativa do Boletim Focus era que inflação terminasse o ano em 3,87%; previsão do PIB se manteve em 2,48%

Para economistas, inflação oficial do Brasil deve encerrar 2019 em 3.85%
Pixabay
Para economistas, inflação oficial do Brasil deve encerrar 2019 em 3.85%


Economistas do mercado financeiro reduziram a projeção de inflação para o Brasil em 2019. De acordo com os analistas, o País deve fechar o ano com inflação de 3,85%. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (25) pelo Boletim Focus, produzido pelo Banco Central (BC).

Na semana passada, a estimativa era de que o  Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial do Brasil, ficasse em 3,87% no final do ano , uma queda de 0,2 ponto percentual (p.p) se comparado à previsão de hoje (25).

Com essa projetação, o número segue abaixo da meta de inflação estipulada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) para este ano, que é de 4,25% com intervalo de tolerância que vai de 2,75% a 5,75%.

Leia também: Programa de declaração do Imposto de Renda 2019 já está disponível para download

Para o ano que vem, a estimativa do mercado finaceiro permaneceu em uma inflação de 4%  – número dentro da meta, que é de exatamente 4% em 2020, com intervalo de tolerância entre 2,5% e 5,5%. Para os anos de 2021 e 2022 as previsões do IPCA também não foram alteradas: ficaram ambas em 3,75%.

Além de inflação, Boletim Focus revela outras previsões para 2019

Dólar deve terminar 2019 cotado a R$ 3,70, segundo projeções do Boletim Focus
shutterstock
Dólar deve terminar 2019 cotado a R$ 3,70, segundo projeções do Boletim Focus


As projeções para o Produto Interno Bruto ( PIB ), que mede todos os bens e serviços produzidos pelo País, permaneceram as mesmas da semana passada, com crescimento de 2,48% no fim de 2019. As estimativas para o PIB do Brasil vem em queda desde o começo do ano, quando marcavam expansão de 2,53% para o País.

As previsões para 2020 e 2021, no entanto, não foram alteradas e continuaram em 2,50% para ambos os anos.

Leia também: Economia brasileira cresceu 1,1% em 2018: "Foi um ano perdido", afirma FGV 

Além da inflação e do PIB, os analistas do mercado financeiro tambémfizeram projeções para a taxa básica de juros, a Selic, que deve continuar em 6,5% até o fim do ano e registrar 8% no ano que vem. Ká para o dólar, a estimativa é de que, no final de 2019, a moeda americana esteja em R$ 3,70 contra R$ 3,75 em 2020.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas