Tamanho do texto

Vice-presidente disse que propostas devem ser encaminhadas à Câmara no primeiro semestre deste ano e falou sua expectativa com renovação na Casa

Hamilton Mourão disse ter a “melhor expectativa possível” para a nova composição do Congresso Nacional
Romério Cunha/VPR - 24.1.19
Hamilton Mourão disse ter a “melhor expectativa possível” para a nova composição do Congresso Nacional

O vice-presidente, general Hamilton Mourão, afirmou nesta quarta-feira que a  reforma da Previdência é uma só. Segundo o general, o projeto incluirá os militares e será enviada toda ela este semestre, em uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) e em um projeto de lei.

"É uma só, mas uma emenda constitucional e um projeto de lei", disse Hamilton Mourão à Agência Reuters. O projeto de lei trataria das questões militares, que não precisam de uma alteração constitucional para serem alteradas.

Ao ser questionado se as duas propostas sobre a Previdência seriam enviadas simultaneamente, Mourão afirmou que isso depende de uma decisão do presidente Jair Bolsonaro, mas que tudo será enviado ao Congresso no primeiro semestre deste ano.

Também nesta quarta-feira (30), Mourão disse ter a “melhor expectativa possível” para a nova composição do Congresso Nacional, que inicia a legislatura na próxima sexta-feira (1º). “Houve uma renovação grande. Acreditamos que a força dos novos vai favorecer o entendimento pelo Congresso das responsabilidades que tem perante o Brasil”.

Leia também: Por que militares só devem entrar na segunda parte da reforma da Previdência?

Perguntado se uma eventual eleição dos veteranos Rodrigo Maia (DEM-RJ), para a presidência da Câmara, e Renan Calheiros (MDB-AL), para o Senado, não pode comprometer esse processo de renovação, Mourão respondeu: “Vou dizer uma expressão em inglês: welcome aboard. Bem-vindos a bordo.”

O vice-presidente ainda mostrou confiança na articulação política encabeçada pelo ministro-chefe da Casa-Civil, Onyx Lorenzoni. “O ministro Onyx está montando a equipe dele com os parlamentares que ele conhece. Vamos ver como vai se desdobrar esse assunto”.

Mourão esteve com o ministro da Secretaria de Governo, Alberto dos Santos Cruz, na tarde de hoje. Reunidos em seu gabinete, trataram do processo de nomeações do governo. Mourão não adiantou nada sobre o assunto, apenas afirmou que não haverá “balcão de negócios” nas nomeações.

Leia também: Mourão diz que não é favorável à privatização dos Correios "por enquanto"

Antes de deixar o anexo do Palácio do Planalto, onde funciona a Vice-Presidência da República, Hamilton Mourão também disse que tinha a intenção de visitar o presidente Jair Bolsonaro no hospital, em São Paulo, na próxima sexta-feira (1º). Mudou os planos, no entanto, a pedido da família. “Ele precisa ficar em um repouso maior. Eu estava com a ideia de ir na sexta-feira e a família me pediu para que eu só fosse semana que vem”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.