Tamanho do texto

Ministério do Trabalho calcula que serão R$ 1,3 bilhão em pagamentos; benefício pode chegar a R$ 954, e 7,5% dos trabalhadores ainda não sacaram

Abono salarial de 2016 estará disponível para saque até sexta-feira (28)
Reprodução
Abono salarial de 2016 estará disponível para saque até sexta-feira (28)

O prazo para o saque do abono salarial do Programa de Integração Social (PIS) e Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) referente ao ano de 2016 termina na próxima sexta-feira (28).

Leia também: Equipe econômica de Paulo Guedes terá nove nomes do governo Temer

Cerca de 7,5% dos trabalhadores com direito ao  abono salarial ainda não sacaram o dinheiro, e o valor disponível é de R$ 1,3 bilhão, para um total de 1,8 milhão de trabalhadores. Inicialmente, o prazo limite era 29 de junho, mas a prorrogação foi autorizada em julho por resolução do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat).

Até o momento, já foram pagos R$ 16,7 bilhões, para 22,7 milhões de trabalhadores. A região com maior percentual de beneficiários a receber o benefício é a Centro-Oeste, onde 11,63% das pessoas com direito ao recurso ainda não foram ao banco sacar o benefício.

No estado de São Paulo, 410,5 mil pessoas ainda não sacaram, no maior contigente total, que representa 6,95% do total de beneficiários. O valor ainda disponível para esses trabalhadores ultrapassa R$ 297 milhões.

O Distrito Federal é a Unidade da Federação (UF) com maior proporção de beneficiários com direito ao saque que ainda não retiraram o valor no banco. Na capital federal, 29,33% estão nessa situação. São 148,5 mil trabalhadores com R$ 110 milhões para retirar.

Leia também: No Brasil, gasto com servidores públicos chegou a R$ 725 bilhões em 2017

Quem tem direito ao abono salarial?

Abono salarial está disponível aos que trabalharam ao menos 30 dias em 2016; valor vai de R$ 80 a R$ 954
Divulgação
Abono salarial está disponível aos que trabalharam ao menos 30 dias em 2016; valor vai de R$ 80 a R$ 954

Têm direito ao pagamento os trabalhadores inscritos no PIS há pelo menos cinco anos, que tenham trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias naquele ano. Também é preciso que a remuneração mensal média no tempo trabalhado tenha sido de até dois salários mínimos e que os dados do funcionário tenham sido fornecidos corretamente pelo empregador à Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

O valor do benefício varia entre R$ 80 e R$ 954, de acordo com o tempo trabalhado no ano passado. Assim, quem esteve empregado o ano todo recebe o valor cheio, equivalente a um salário mínimo (R$ 954). Quem trabalhou por apenas 30 dias recebe o valor mínimo, que é de um doze avos do salário mínimo (R$ 79,5), e assim sucessivamente.

Leia também: Em ano com aumento da informalidade, reforma trabalhista frustra expectativas

Esse é o último lote do  abono salarial  do PIS disponibilizado em 2018. Para os servidores públicos, que são inscritos no Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público), não haverá mais saques neste ano.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.