Tamanho do texto

Craque afirma que a Cachaça do Barão tem a nobreza popular brasileira

A Cachaça do Barão nasceu na Fazenda Santa Cruz, em Araras (SP) e o nome da bebida homenageia o Barão de Arary, antigo proprietário das terras onde hoje se espalham bois e canaviais da família Zurita.

Leia também: Empreendedor cria curso que capacita motociclistas em apenas um dia

Ronaldinho Gaúcho elege a Cachaça do Barão a melhor de todas
Divulgação
Ronaldinho Gaúcho elege a Cachaça do Barão a melhor de todas

No começo, a Cachaça do Barão era uma diversão para Ivan Zurita. Mas agora sobre a administração de Leonardo Queiroz, genro de Ivan, a marca começa a traçar novos planos.

Entre as metas está a expansão internacional da cachaça , usando o ex-jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho como embaixador. O valor investido não foi revelado, mas a expectativa do empresário, que hoje se dedica especialmente à agropecuária, é faturar apenas com a venda de cachaça e gim, 25 milhões de reais nos próximos 12 meses. O crescimento anual esperado para a empresa é de 25%.

Leonardo afirma que a cachaça ainda sofre muito preconceito, mas que mercado está consumindo muito destilado premium. " Todo o segmento de destilados premium, aí incluída a cachaça premium, cresce em bom ritmo. Mesmo nos anos de recessão, isso aconteceu", afirma Leonardo.

Leia também: Como o empréstimo com garantia pode ajudar o progresso do seu negócio

Recentemente, o alambique da cachaçaria foi reformado e a capacidade ampliada de 80 mil para 250 mil litros – a expectativa é chegar a 500 mil litros nos próximos anos. Como a produção de aguardente é feita em apenas cinco meses do ano, porque depende da safra de cana-de-açúcar, a introdução de novas bebidas ao portfólio vai ser encaixada no período ocioso, aumentando a eficiência e os lucros da empresa.

Novo homem de frente da Cachaça do Barão

Leonardo Queiroz é um experiente executivo com formação em Economia e estudos na Harvard Business School, que ocupou cargos de diretoria em empresas como Americel, GVT, TIM e Apple, com larga experiência, sobretudo, em varejo.

Leia também: Os 5 primeiros passos para abrir a própria empresa

No ano passado, ele trocou a empresa mais valiosa do mundo (aquela criada por Steve Jobs, Steve Wozniak e Ronald Wayne) pelo desafio de reativar a Cachaça do Barão , a marca de cachaça do sogro, que estava em banho maria desde 2012. “Achei que era uma tarefa legal”, como resultado, explica: “Estou 100% do meu tempo focado nisso”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.