CDI bate 8 dos 10 maiores fundos e chama a atenção de investidores e poupadores

O Certificado de Crédito Interbancário (CDI) representa um dos indicadores mais utilizados e importantes do mercado financeiro. Afinal, esta taxa auxilia o investidor em uma série de negociações, sobretudo, investimentos de renda fixa.

No entanto, poucas pessoas sabem como o indicador realmente opera e funciona no mercado, qual a sua importância na economia e aplicações.

Pensando nisso, descubra o que é o CDI e como utilizá-lo para calcular a rentabilidade dos seus investimentos:

O que é CDI e qual a sua importância?

O CDI funciona como uma espécie de “taxa de empréstimo” cobrada entre as instituições financeiras. No final do dia, os bancos não podem ficar com o caixa no vermelho por conta da Regra de Basileia. Desta forma, eles precisam pedir dinheiro uns aos outros.

Leia Também

Portanto, com base nesse indicador, o banco que possui recursos para financiar aqueles que estão precisando de capital cobra um juros sobre os empréstimos. Assim, os mesmos garantem que cada instituição finalize o dia com caixa positivo. Logo, o sistema bancário se mantém equilibrado.

Sendo assim, como este setor é completamente integrado entre si, o Certificado de Depósito Interbancário é considerado uma forma de solidificar todo o sistema.

Como funciona nos investimentos

A taxa CDI anual, que está sempre um ponto percentual abaixo da taxa básica de juros (Selic), impacta na maior parte dos investimentos de renda fixa.

Ao realizar uma aplicação, o investidor recebe o seu capital junto a uma remuneração, que é calculada com base no CDI. Investimentos em CDBs , por exemplo, normalmente utilizam essa taxa de referência em aplicações pós-fixadas.

Confira a reportagem completa aqui

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários