J&F, holding do grupo JBS, assume comando da Construtora Delta

Acordo entre as duas empresas não envolveu nenhum tipo de pagamento e segundo novo controlador, gestão será profissionalizada

iG São Paulo |

Agência Estado
Henrique Meirelles, presidente do Conselho Consultivo da J&F, garante que não irá presidir a Construtora Delta
A J&F, holding que controla o grupo JBS, anunciou na tarde desta quarta-feira que assinou um acordo com a Construtora Delta para assumir a gestão da companhia que está sendo investigada na CPI do Cachoeira a partir da semana que vem.

Leia também: Após denúncias, dono da Delta deixa comando da empresa

De acordo com comunicado, nesse momento não houve nenhum tipo de pagamento a Fernando Cavendish, presidente afastado e principal acionista da construtora. Ainda de acordo com o J&F, a consultoria KPMG está fazendo uma "detalhada" auditoria na empresa e só após o término desse trabalho a J&F decidirá se concretizará a aquisição da construtora ou não.

A primeira ação da J&F no comando da construtora será trocar a alta cúpula executiva da empresa. Pelo acordo assinado entre as duas companhias, a holding do grupo JBS tem direito de mudar presidente, diretores e membros do conselho de administração da Delta. De acordo com o comunicado divulgado pela J&F, na próxima semana será definido o novo presidente da empresa.

Mais: Escutas sugerem ligação de novo presidente da Delta

No mercado chegou-se a especular que o ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles assumiria o comando da empresa. Presidente do Conselho Consultivo da J&F, Meirelles, que teria participado diretamente das negociações, negou veementemente que irá comandar a construtora. 

A Delta tem contratos espalhados por todo o país, principalmente junto aos governos federal, estaduais e municipais. Por ano, a companhia tem um faturamento de R$ 4 bilhões e emprega diretamente mais de 30 mil pessoas. De acordo com Joesley Batista, principal acionista da holding J&F, o principal objetivo do negócio, nesse momento, é honrar os contratos e manter os empregos.

A J&F vai aguardar a conclusão da auditoria que está sendo realizada pela KPMG para definir se comprará ou nãso a construtora. Será com base nesse levantamento que o valor da Delta será definido. De acordo com a J&F, os "recursos provenientes da distribuição dos dividendos futuros da própria Delta serão utilizados no pagamento dos ativos da empresa". A holding informou que não utilizará recursos próprios ou de terceiros na aquisição da Delta.

Leia tudo sobre: DeltaJBS

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG