Tamanho do texto

Regras para servidores, transição mais branda para policiais e desoneração de ruralistas são alvo de discórdia e chamam atenção no texto da reforma

A votação do parecer da reforma da Previdência na Comissão Especial da Câmara que analisa o tema, que estava prevista para esta quarta-feira (3), deve ser adiada .

Deputado Samuel Moreira (PSDB-SP)
Pablo Valadares/Câmara dos Deputados - 26.6.19
Deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) apresentou mudanças no texto da reforma da Previdência na terça-feira (2)

Para o presidente da comissão especial da reforma da Previdência, deputado Marcelo Ramos (PL-AM), a indefinição em relação à votação da proposta paralisa o país. Entenda os interesses políticos que estão em jogo.

Governadores

Alguns governadores da oposição não querem contrariar suas legendas para virar votos favoráveis à reforma. Pernambuco, Maranhão e Bahia têm resistido a tentar convencer suas bancadas a votar a favor do projeto.

Já governadores que estão com as contas estaduais desequilibradas, como o Rio, têm pedido para que os estados sejam incluídos na reforma da Previdência . Assim, querem evitar o desgaste político de ter de aprovar a mudança nas regras dos servidores em suas assembleias legislativas.

Deputados federais

Não querem arcar com o ônus político de alterar as regras de aposentadoria dos servidores estaduais e municipais e, depois, serem cobrados por isso junto a suas bases eleitorais. Em 2020, haverá eleições municipais.

Após a exclusão dos regimes estaduais da reforma da Previdência, os parlamentares agora não querem sequer que regras acessórias, como a que prevê aumento da alíquota de contribuição previdenciária dos servidores de estados e municípios em caso de rombos em seus sistemas de aposentadoria, estejam dentro do texto a ser votado.

Leia também: Relator apresenta parecer final da reforma da Previdência; veja o que pode mudar

Deputados PSL

Os parlamentares do partido do presidente Jair Bolsonaro querem regras mais brandas para a transição na aposentadoria dos policiais federais e policiais rodoviários federais. O deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO), líder do governo na Câmara, alega que o impacto da medida seria pequeno, de R$ 4 bilhões em dez anos.

Ruralistas

O parecer do relator da reforma na Comissão Especial, Samuel Moreira (PSDB-SP) manteve o fim das desonerações concedidas a exportadores rurais, o que desagradou a bancada ruralista.